terça-feira , 17 setembro 2019
Início / Dicas / 5 coisas pra fazer antes de Equalizar

5 coisas pra fazer antes de Equalizar

É muito tentador eu sei. Todos aqueles knobs, tantos ajustes podem ser feitos, colocar mais ou menos grave, tentar colocar mais vida a um vocal, etc… Mas existem muitas coisas a serem feitas antes de equalizar. Pense nesses 5 itens antes de equalizar.

Capa

1 – Você está usando o microfone correto?

Aquela hora que você se pega procurando um pouco mais de agudo naquele microfone… Será que você escolheu o microfone correto pra o que deseja gravar?

Você não pode dar um “boost” numa região que não está lá. Se o mic não responde na região que você procura, não adianta insistir.

Se você tiver um tempo, experimente outros microfones, leia os manuais, estude em qual faixa de frequência ele atua e faça a sua escolha.

 

2 – Você está posicionando o microfone corretamente?

A distância do microfone pra fonte sonora faz toda a diferença. por via de regra, um microfone cardióide sofre do “efeito proximidade”. Quanto mais próximo da fonte, mais grave terá… quanto mais afastado, menos terá.

Quando estiver gravando violões por exemplo, com microfones condensadores, uma pequena alteração na posição do mic, muda completamente o som captado. ACREDITE, não tente recriar o que não existe.

Gravando bateria é a melhor situação que você pode fazer um ótimo trabalho ou por tudo a perder. Mesmo ótimos microfones, em posições erradas causam um grande estrago ao som. Leia no artigo a seguir o que um mal posicionamente de microfones pode causar ao som.

Verificando problemas de fase na bateria

 

3 – Precisa trocar cordas, peles, baquetas ou palhetas?

Se você está tentando extrair o melhor som do instrumento, mas está normalmente mais complicado do que o normal, avalie se o instrumento está em perfeitas condições de uso.

Peles dos tons e caixa são as mais críticas quando velhas. A não ser que você queira um som dos anos 60.

Assim como na bateria, as cordas do baixo, violões e guitarras também tem grande influência no som, principalmente nas altas frequências. Cordas novas tendem a ser mais brilhantes.

 

4 – Você tem um cabo de qualidade?

O sinal acustico emitido pela fonte sonora viaja eletricamente pelo cabo, e este é um fato que não podemos ignorar. É muito perceptível a diferença entre um cabo de qualidade e um comprado numa loja duvidosa.

Faça um teste no seu estúdio. Compre um cabp de qualidade, tipo mogami, monster cable ou reference.  Depois pegue todos os seus cabos e faça uma comparação entre eles. Você vai ficar espantado com o resultado

 

5 – Está numa sala legal?

Se está usando um microfone, leve sempre em consideração a sala onde ele vai captar a fonte.

Se o vocalista soa sem brilho, sem vida, não adianta tentar resolver no equalizador. Este pode ser um sinal que sua sala tem muito material absorvente. Você pode remediar apenas fazer plácas móveis para acrescentar mais “vida” a sala.

Use sua imaginação pra conseguir o melhor resultado de sua sala.

 

OK Agora pode usar o equalizador.

Quando você precisar usar o equalizador lembre-se disso:

  1. Use com moderação.
  2. Primeiro corrija pra depois acrescentar.
  3. Use seus ouvidos e não apenas seus olhos.
  4. Nunca diga: ” vamos consertar na mix”

Lembre-se sempre que o equalizador é sua ultima opção na busca do som perfeito.

 

 

Compartilhe sua opinião nos comentários

 

Este post é inspirado, traduzido e totalmente modificado de um artigo do site:  http://revolutionaudio.blogspot.com.br/

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Profundidade na mix

Criando espaço e profundidade na sua mixagem

Um dos desafios que enfrentamos numa mixagem é saber como criar um som realista tri dimensional

%d blogueiros gostam disto: