terça-feira , 17 setembro 2019
Início / Dicas / Dicas de Pro Tools – Playback Engine

Dicas de Pro Tools – Playback Engine

 

Vamos dar continuidade a uma série de artigos sobre dicas de Pro Tools. Hoje falaremos de alguns ajustes do “Playback Engine”, a fim de tirar o máximo proveito do seu computador durante a gravação.

 

Toda vez que você abrir uma sessão do Pro Tools, você precisa perguntar a si mesmo :  gravação, edição ou mixagem? 

A resposta a esta pergunta determinará como você vai ajustar algumas configurações cruciais no software para otimizar seu sistema.

Reduzindo a latência

Se você estiver usando o Pro Tools para gravar por exemplo, é fato que você deseja o mínimo de latência possível.

O que é latência?

É o tempo que leva para o seu áudio ser convertido em informação digital (em sua interface de áudio), executado através de seu software, em seguida, para um sinal analógico  fora de sua interface de áudio. O resultado … um eco chato ou efeito de delay, que  torna impossível uma gravação.

 

Algumas interfaces têm uma solução para isso no aparelho em si (o Mbox 2 Mini, por exemplo, usa o botão Mix para combater a latência). Mas uma coisa que você pode fazer em todos os sistemas Pro Tools é reduzir o tamanho do buffer de hardware. Para isso, basta navegar até o  menu  Setup e escolher Playback Engine.

Se você tem algo como 1024 amostras na opção H / W Buffer size ,  é melhor escolher um número menor. Pode ser 128 ou até mesmo  32, vai depender da configuração da sua máquina.

Tenha cuidado pois escolher valores muito baixos podem acarretar certo “clip digital” não indesejado na sua gravação.

Escolhendo um tamanho menor de buffer irá reduzir visivelmente a sua latência audível e fazer um  gravação muito melhor. Por outro lado, se você precisa editar ou mixar,  você provavelmente vai ter mensagens de erro  com um aviso de buffer  baixo. Basta mudá-lo para a opção mais alta disponível (1024 é o recomendado pra edição/mixagem)

 

Sua casa em ordem

Quando  estiver configurando o  Playback Engine, você também deve confirmar no menu  RTAS Processors se está   definid  a opção adequada (isso depende do seu processador, é claro).

 

E na opção CPU usage limit, eu recomendo que você não selecione um valor  maior do que 85%, você precisa de processamento para executar de forma eficiente seu sistema operacional em segundo plano enquanto você está gravando no
Pro Tools.

 

Fácil e Rápido!

Com apenas alguns cliques você otimizou o seu sistema no menu Playback Engine. Pequenos ajustes como esse, pode fazer toda a diferença quando você for iniciar uma nova sessão.

Leia outras dicas de Pro Tools em:

 

Traduzido e modificado do site: Recordingrevolution.com

Até a próxima

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Entrevista: Rafael Fadul

Nome: Rafael Fadul Idade: 23 anos Origem: São Paulo, SP Atualmente em: Los Angeles, California …

%d blogueiros gostam disto: