terça-feira , 18 dezembro 2018
Início / Dicas / Dicas para gravar voz

Dicas para gravar voz

 

É muito fácil cair na rotina quando se fala em gravar  voz. A maioria de nós pegamos um microfone (geralmente um condensador cardóide), colocamos na altura do cantor, este que já tem sua posição padrão de gravar e assim fazemos um disco inteiro.  Mas enquanto métodos de gravação padrão podem te trazer resultados geralmente satisfatórios, porque tentariamos uma nova abordagem?   É o que eu vou tentar explicar neste artigo.

 

Tente com um OMNI Direcional

 

O problema com cardióide e outros microfones direcionais na gravação de voz  (como aqueles que têm uma hiper-cardióide, super-cardióide, figura-8 , etc) é que eles têm um efeito proximidade inerente: Quanto mais perto você chegar ao um microfone direcional, mais grave será captado pelo seu microfone.  Esta prática, entretanto, pode provocar ruídos nas consoantes plosivas P e B, prejudicando a performance .

Isso não é necessariamente um grande problema se você manter a mesma distância do microfone em todos os momentos ao cantar. Mas sempre o vocalista muda sua posiçao em relação ao microfone e muitas linhas de vocal terão um som  completamente diferente de outros. Para um som consistente, você pode precisar de ajustar os graves na equalização  durante a mixagem para limpar o vocal.

Um microfone omnidirecional apresenta nenhum efeito  proximidade, não importa o quão próximo você está ao microfone. Isso permite que você se aproxime bastante  da cápsula do microfone e ainda produzir um som cristalino.  Se o microfone estiver clipando, ligue o PAD (-10 ou -20dB)  para evitar a distorção.

 

Figura 8 + EQ

Se o cantor tem como marca registrada  uma voz  grave naturalmente, um microfone omni talvez não lhe satisfaça. Tente usar um microfone bi-direcional (ou um microfone multi-padrão definido para o modo bi-direcional).

Durante a gravação tente manter a mesma distância do microfone ( geralmente 5 dedos fechados ).  Durante a mixagem, atenuar a região de 150hz é uma boa idéia para limpar a sensação de som embolado que o bi-direcional tenha produzido deixando as frequencias graves intactas.  Não tenha medo de verificar se um ganho na região de 80hz é válido para o timbre da voz, sendo assim,  um “tapinha” em  4kHz para melhorar a presença não será uma má idéia.

O resultado: Vocal limpo e claro com graves profundos e acentuados.

OBS.: Normalmente eu não curto essa idéia de fórmula mágica pra equalização, acredito que não há regras para isso. O que foi descrito neste item é apenas um ponto de partida. Experimente!

 

Pense pequeno (diafragma)

A maioria das faixas vocais são gravados com um microfone condensador de diafragma grande. Pequenos condensadores de diafragma pequeno no geral capturam  mais detalhes do que seus primos maiores, com a desvantagem de ser mais sensitivo as consoantes plosivas ( P e B )  e respiração pesada.

Para uma faixa vocal cheio de detalhes, tentar cantar por cima  ( fora do eixo)   ao invés de diretamente, usando um  microfone condensador  omni. Como falamos no começo do post, o modo omni é normalmente o menos sensível às  turbulência de vento e portanto, menos propensos a pop. E se você cantar 90 graus fora do eixo de captação do microfone (isto é, perpendicular, tal como um repórter costuma a falar) , o vento da sua boca passará com segurança  sobre a cápsula. Um pop filter não é uma má idéia.

 

Esqueça a boa postura

 

Há uma boa razão para  muitos cantores ao cantar,  curvar-se como o Corcunda de Notre Dame: o apoio do diafragma.

Tente configurar o seu microfone de modo com que o cantor curve-se para alcança-lo. Se o fizer, irá comprimir o diafragma, proporcionando um maior apoio que vai  pode ajudar na gavação dos vocais.

 

 

Não entupa a mix do fone do vocalista

Na maioria das vezes, ao gravar uma voz, mandar para o vocalista uma  mix  completa com muitos instrumentos pode confundi-lo um pouco. Instrumentos melódicos principalmente aqueles que soam em regiões próximas da voz, pode distrair o cantor e faze-lo cantar “semitonado”.

Limite a mix do fone do vocalista em instrumentos harmônicos e base rítmica apenas.É apenas isso que ele vai precisar para  buscar a afinação correta e assim se manter durante toda a música.

Muito cuidado ao adicionar reverb na gravação da voz, ele pode tirar o seu senso de afinação e a do cantor também.

Se a voz gravada já soar bem com uma mix enxuta para gravação, soará inacreditável quando você adicionar os elementos que estavam faltando

 

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

E fique por dentro das novidades do mundo do áudio.

 

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Masterização – O que há de errado com minha música?

masterização pode ser a salvadora da pátria. Se você já se indagou de alguma das maneiras abaixo, vai entender o que eu estou falando.

%d blogueiros gostam disto: