quarta-feira , 20 novembro 2019
Início / Dicas / PPM Meter – O que é isso?

PPM Meter – O que é isso?

O medidor de programa de pico (PPM) por vezes referido como um medidor de Leitura Peak (PRM), é um instrumento utilizado em áudio profissional para indicar o nível de um sinal de audio e sua função geral é semelhante a um medidor VU, mas existem algumas diferenças importantes.
 
 
PPM Meter (Medidor de Picos de Volume)
 
 

O que é isso?Comparação em db

O tempo de subida de um PPM (o tempo que leva para registrar o nível de um som) é muito mais rápido do que um medidor de VU, tipicamente 10 milissegundos em comparação a 300 milissegundos. Isso faz com que os picos transitórios sejam mais fáceis de medir.

O tempo de queda de um PPM (o tempo que leva o metro para voltar para uma leitura mais baixa) é muito mais lento.

E para que é usado?

Medidores PPM são muito bons para leitura rápida de sons transitórios. Isto é especialmente útil em situações em que aparece e a distorção que o excesso causa.

Quais os tipos de PPM?

Há muitos tipos diferentes de Medidores PPM. Eles estão divididos em categorias:

  •  Programa de medição de pico verdadeiro: Isso mostra o nível de pico da forma de onda não importando o quão breve seja sua duração.
  •  Programa de medição de quase pico (QPPM). Isso só mostra o verdadeiro nível do pico se exceder um certo período, tipicamente alguns milissegundos. Em picos de curta duração, que irá indicar menos do que o nível de pico verdade. O montante da diferença é determinada pelo “tempo de integração”.
  •  Programa de medição de amostra de pico (SPPM). Este é o PPM para áudio digital que mostra os valores de pico não só em amostra, masn os picos de onda verdadeiro (que pode cair entre as amostras e ser de até 3 dB maior em amplitude). Ele pode ter tanto um ‘verdadeiro’ ou uma característica de integração “quase”.
  • Programa de medição sobre-amostragem de pico. Esta é uma amostra PPM em que o sinal tenha sido previamente amostrado, geralmente por um fator de quatro, para aliviar o problema com um PPM de amostra básica.

 

O PPM Digital

Como os medidores PPMs não indicam nem o volume e nem picos de verdade, mas algo entre os dois, é importante para permitir o headroom suficiente quando usá-los no controle dos níveis de áudio digital.

A convenção EBU (R68) prevê isso definindo o nível de alinhamento do 0 VU, a -18 dBFS . Assim, um pico para o nível máximo permitido, como indicado em um quase PPM corresponde a -9 ou -10 dBFS.

Esta margem de 9 e 10 dBs, permite um erro no pico de verdade sendo tipicamente vários dB maior do que a indicação PPM, e que o processamento de sinais subseqüentes (por exemplo, conversão de taxa de amostra) pode aumentar a amplitude ou volume.

A Convenção SMPTE RP 0155 recomenda um nível de alinhamento diferente, correspondendo o 0 VU, de -20 dBFS . As duas convenções resultam em níveis line-up tom que diferem por 2 dB, mas na prática o nível de modulação dos programas tendem a ser muito similares.

O SMPTE e o EBU concordam que, independentemente de -18 ou -20 dBFS usados como o nível de alinhamento, esse nível deve ser declarado e que em ambos os casos programa deve pico a um nível máximo permitido de -9 dBFS quando medida em uma IEC 60268-10 quasi-PPM com um tempo de integração de 10 milissegundos.

O tempo todo, pois assim como de VU, os medidores PPM são importantes e devem ser mantidos abaixo de zero para evitar distorções significativas em uma gravação digital, além de um controle sobre o volume medio sonoro de sua gravação ou mixagem.
 
 

No próximo post vamos saber mais sobre VU

Sobre Carlos Freitas

Carlos Freitas é engenheiro de áudio há 30 anos e proprietário do estúdio de masterização Classic Master. Estudou na Berklee School of Music e na Faculdade Casper Líbero. Ao longo de sua carreira trabalhou com grandes artistas nacionais e internacionais. Possui 7 indicações ao Grammy Latino na categoria "Engenharia de Audio" e recebeu o prêmio PA de "Melhor Profissional de Masterização".
%d blogueiros gostam disto: