segunda-feira , 27 maio 2019
Início / Dicas / Processando a voz para o seu Podcast

Processando a voz para o seu Podcast

Dando sequência ao conjunto de dicas para podcast, vamos falar sobre como processar  a voz  e trilhas sonoras, melhorando assim a qualidade de áudio do seu podcast.

 

A primeira coisa que você deve  prestar atenção ao gravar é a caracteristica de cada voz. É  talento vocal masculino ou feminino? É uma voz plena e profunda, ou maior e mais nasal? A identificação destas características é muito importante, pois permite saber qual o conteúdo de freqüência está presente. Ao ser feita qualquer alteração no processamento da voz, é sempre indicado checar o original, fazendo comparações para que não se tenha perdido durante o processo, características naturais da voz.

 

Antes de continuar lendo, estes artigos podem ajudar a compreender o resto do assunto:


1. Usando o Equalizador.

Como primeiro passo, sugerimos a trabalhar com o EQ. Depois de determinar o que você está trabalhando, você tem que decidir onde cortar e onde dar um “boost”. Para começar, vamos eliminar qualquer ruído presente na sala de gravação. Como regra geral, você pode usar um filtro do tipo passa altas (HPF) em torno de 160Hz numa voz feminina ou em torno de 90Hz para uma voz masculina (figura 1) e 16kHz acima para ambos (figura 2) lembrando que as figuras apenas exemplificam os filtros para um melhor entendimento. A maior parte do conteúdo de freqüência da voz humana está dentro dessa faixa. O do sinal fora dessa faixa é geralmente o ruído ou rumble associado ao ambiente de gravação ou de equipamentos.

 

Figura 1 (HPF)

Figura 2 (LPF)

 

 

 

 

 

 

 


De lá, você vai  dar forma ao som da voz. Sibilos (sons de “s” ) e ruídos da respiração são enfatizadas em cerca de 7-12kHz, sons nasais estão entre 1 e 3kHz, e “presença” ou “inteligibilidade” é em torno de 4-5kHz. Além disso, um som “encorpado” pode ser ajustada em torno de 90-200Hz . Lembrando que os alto falantes dos seus ouvintes tendem a aumentar ou mascarar  essas frequências o que torna importante avaliar em diferentes tipos de caixas diferentes, som do carro, da casa, iPod, etc. Escute e tenha bom  gosto para dosar e usar com cuidado a Equalização, um erro neste estágio pode colocar a perder toda sua qualidade de voz. Equalize apenas o necessário.  Se tiver em dúvida de onde equalizar, uma dica: aumente uma banda da equalização e procure a frequência que te incomoda, a partir daí faça o corte (abaixe) onde identificou a região que te incomoda.

Lembre-se: seu ouvido é sempre a decisão final!

 

2. Destacando a Voz na trilha de fundo.

 

Na maioria das vezes, você vai estar colocando a voz sobre uma música de fundo fazendo-as trabalharem  juntas. A faixa entre 1 e 5kHz representa a clareza e inteligibilidade da voz. Aumentar esta região na  faixa vocal pode tornar a voz anasalada  ou  mais presente. Para resolver isso sem afetar a voz, corte essa frequência na música de fundo, deixando a voz  ocupar esse espaço no espectro de frequência.

 

3. Compressão Dinâmica.

 

Podcasts são projetados para ir a qualquer lugar que o ouvinte vai, incluindo estações de metrô, carros, restaurantes e muitos outros ambientes ruidosos. A medida que seu ouvinte no seu dispositivo portátil se desloca por diversos locais barulhentos, partes do seu podcast podem ser perdidas para esses. Algumas peças podem ser altas o suficiente, mas se os níveis não forem normalizados para o mesmo volume, partes que forem um pouco mais baixas podem parecer inaudíveis. Você provavelmente já teve esta experiência ouvindo uma rádio ou podcast no seu carro, de estar constantemente ajustando o volume do aparelho. A compressão é indispensável para manter a constância do volume, fugindo assim de um ambiente ruidoso. Ao comprimir o sinal, você pode aumentar o volume global sem causar picos altos (cliping) ou  distorcer. A compressão reduz a diferença entre o que está alto e o que está baixo, (abaixa o que está alto e aumenta o que está baixo) de modo que o ouvinte não terá que se preocupar com o controle de volume.

 

Você pode optar por uma compressão leve, com treshold entre – 6 e -10 e taxa alta como 4:1. Isso será o suficiente para cortar os picos. Utilizando-se de uma compressão mais pesada, abaixando o treshold pra -15 ou -20 deve se prestar muita atenção no resultado do áudio. Observe se está distorcido ou se mudou alguma característica de equalização, pois do mesmo jeito que o compressor ajuda, pode também deteriorar o seu áudio.

A dica principal é: EXPERIMENTE!

Como um truque final, aplique uma pequena compressão na trilha de fundo para ajudar a manter seus níveis  acima do ruido ambiente  e abaixo do vocal. Você  deve prestar atenção para que os picos da trilha sonora não interfiram  na inteligibilidade da voz. E se estiver usando algum plugin de “limiter”, ajuste sempre o parâmetro de saída pra -0,2 e vá ajustando o treshold para o nível de saída desejado.

limiter atuando

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Lembre-se sempre das recomendações básicas:

  • Procure sempre o melhor e mais silencioso ambiente para sua gravação.
  • Tenha um filtro anti pop.
  • Estabeleça a distancia ideal da boca ao microfone (3 ou 4 dedos é o suficiente).
  • Escute e compare sempre.  Tente se colocar no lugar do ouvinte e compare sempre o resultado com outros podcasts.

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Entrevista: Rafael Fadul

Nome: Rafael Fadul Idade: 23 anos Origem: São Paulo, SP Atualmente em: Los Angeles, California …

%d blogueiros gostam disto: