terça-feira , 18 dezembro 2018
Início / Resenha / Microfonar o amplificador ou não?

Microfonar o amplificador ou não?

 

 

 

Porque é importante microfonar o amplificador ao invés de usar simplesmente a saída de linha?

 

Na verdade, é muito comum microfonar o ampli, seja ele no combo principal ou em um separado. Porém seria muito mais fácil simplesmente usar a saída de linha, então por que não podemos sempre fazê-lo dessa forma?

 

 

Ao tomar o caminho mais fácil…

Meu primeiro ponto é que numa gravação nunca tome o caminho mais fácil. Muitas vezes toma-se o caminho mais fácil em shows ao vivo, mas esta é uma concepção muito diferente, com  prioridade em eficiência e produtividade. Eles têm muitas outras coisas para se preocupar com o que realmente são difíceis. Mas se você está tomando o ‘caminho fácil’ em gravação, você está fazendo errado (a não ser  que o caminho mais fácil realmente soe melhor!).

 

O som natural da guitarra

Uma coisa que geralmente não levamos em conta ao ligar a guitarra em  linha, é que durante toda nossa vida a maioria das referencias de som que temos em mente foi feita microfonando o ampli.

Tendo uma alimentação a partir da saída de linha, você acaba por remover  três elementos importantes da cadeia de sinal natural:  o alto-falante, o amplificador e a acústica da sala, e acrescentando a  isso, o ar através do qual o som viaja, mesmo que seja apenas um par de centímetros.

Normalmente, você esperaria que o som da saída de linha seja muito seco e com falta de textura em comparação com o som natural.

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

 

Simuladores de alto falante

Alguns amplificadores, pedais ou softwares têm um simulador de falante que tenta reproduzir o som natural do instrumento. Alguns são melhores que outros, e alguns são realmente muito realistas. Mas mesmo se a simulação de alto falantes soa totalmente realista, agora você tem um problema novo: agora você soa com todas as pessoas que estão usando o mesmo amplificador. É evidente que esta não é a maneira de fazer um som original.

 

 

O que o músico escuta

A chave para justificar a razão pela qual o alto-falante do seu ampli é sempre microfonado, é que o som que se escuta numa gravação é o mais proximo a que o músico ouve. Pense que um guitarrista estude sempre com o seu ampli. Através hora após a hora do trabalho duro e dedicação, ele ou ela começa a conhecer todas as nuances do que essa combinação de amplificador e alto-falante pode fazer. O falante  é tanto uma parte do instrumento como a barriga de um violino, o que que é exatamente análogo.

Com certeza, haverá algumas diferenças no som gravado entre o que o guitarrista ouve e o que o microfone ouve, mas será muito mais próximo do que aquilo que vem da saída de linha.

Isso não quer dizer que você nunca deve usar a saída de linha. O que você deve sempre fazer é,  use sempre do jeito que soar melhor. E se isso leva um pouco de tempo e esforço extra, então este será o tempo e o esforço bem gasto!

 

P.S.: Alguns amps, não tem uma saída de linha. Isso vai lhe poupar a decisão!

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Masterização – O que há de errado com minha música?

masterização pode ser a salvadora da pátria. Se você já se indagou de alguma das maneiras abaixo, vai entender o que eu estou falando.

%d blogueiros gostam disto: