fbpx
terça-feira , 13 abril 2021

Microfonar o amplificador ou não?

Porque é importante microfonar o amplificador ao invés de usar simplesmente a saída de linha?

Na verdade, é muito comum microfonar o amp, seja ele no combo principal ou em um separado. Porém seria muito mais fácil simplesmente usar a saída de linha, então por que não podemos sempre fazê-lo dessa forma?

Ao tomar o caminho mais fácil…

Microfonar o amplificador ou não? 1
Neil Young’s 1959 Fender Tweed Deluxe Amp

Meu primeiro ponto é que numa gravação nunca tome o caminho mais fácil. Muitas vezes toma-se o caminho mais fácil em shows ao vivo, mas esta é uma concepção muito diferente, com  prioridade em eficiência e produtividade. Eles têm muitas outras coisas para se preocupar com o que realmente são difíceis. Mas se você está tomando o ‘caminho fácil’ em gravação, você está fazendo errado (a não ser  que o caminho mais fácil realmente soe melhor!).

O som natural da guitarra

Uma coisa que geralmente não levamos em conta ao ligar a guitarra em  linha, é que durante toda nossa vida a maioria das referencias de som que temos em mente foi feita microfonando o amp.

Microfonar o amplificador ou não? 2

Tendo uma alimentação a partir da saída de linha, você acaba por remover  três elementos importantes da cadeia de sinal natural:  o alto-falante, o amplificador e a acústica da sala, e acrescentando a  isso, o ar através do qual o som viaja, mesmo que seja apenas um par de centímetros.

Normalmente, você esperaria que o som da saída de linha seja muito seco e com falta de textura em comparação com o som natural.

Simuladores de alto falante

Alguns amplificadores, pedais ou softwares têm um simulador de falante que tenta reproduzir o som natural do instrumento. Alguns são melhores que outros, e alguns são realmente muito realistas. Mas mesmo se a simulação de alto falantes soa totalmente realista, agora você tem um problema novo: agora você soa com todas as pessoas que estão usando o mesmo amplificador. É evidente que esta não é a maneira de fazer um som original.

kemper

O que o músico escuta

A chave para justificar a razão pela qual o alto-falante do seu amp é sempre microfonado, é que o som que se escuta numa gravação é o mais próximo a que o músico ouve. Pense que um guitarrista estude sempre com o seu ampli. Através hora após a hora do trabalho duro e dedicação, ele ou ela começa a conhecer todas as nuances do que essa combinação de amplificador e alto-falante pode fazer. O falante  é tanto uma parte do instrumento como a barriga de um violino, o que que é exatamente análogo.

Com certeza, haverá algumas diferenças no som gravado entre o que o guitarrista ouve e o que o microfone ouve, mas será muito mais próximo do que aquilo que vem da saída de linha.

Isso não quer dizer que você nunca deve usar a saída de linha. O que você deve sempre fazer é,  use sempre do jeito que soar melhor. E se isso leva um pouco de tempo e esforço extra, então este será o tempo e o esforço bem gasto!

P.S.: Alguns amps, não tem uma saída de linha. Isso vai lhe poupar a decisão!

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

capa limpar microfone

Como Limpar Microfones corretamente?

O guia definitivo para limpar microfones passo a passo.

45 comentários

  1. Perfeita comparação! Infelizmente o uso dos amplis vai perdendo para a "rapidez" e a "prática" do uso de simuladores! Parabéns

  2. Bem, como meu lado B é guitarrista posso opinar….serei breve e objetivo :

    MI CRO FO NA DOOOOOO!! Fui "Clean"?!?!? heheheh

  3. Pela praticidade, pois nada substitui um bom ampli

  4. Consigo bons timbres com os simuladores, já uso a bastante tempo. Porém o timbre do ampli é sempre melhor sem dúvida.

  5. Fala galera! Ótimo tópico…

    Essa Eh uma questão que ainda precisamos descutir muito em cima de um palco,devido a dificuldade que algumas pessoas teem em entender que isso esta DIRETAMENTE ligado a identidade do musico.Levando a termos bem claros diria: por q se microfonam uma voz? Por q o cantor precisa de um bom Mic? as vezes de um bom pre??? Acho que isso tbem se torna particular,dependendo do propósito do musico com a música que ele se predispoe em fazer.Lembrando que em muitos casos,amiigos nossos são praticamente obrigados a tocar em linha por questões que n vem ao caso de alguns artistas baianos.Tocar c amp nem sempre significa tirar som bom,assim como tocar em linha vc nem sempre terá sons de plástico. Ta Ai nosso amigo Gilsinho q usa simulado e diz pra que veio…Acho necessário o musico fazer suas pesquisas, saber desde qndo surgiu os amplificadores e com que sentido eles foram criados,bem como os pedAis de drive/distorção e pre que temos acesso por ai. faço isso e assim como a maioria dos meus colegas de trabalho,se tem um bom amp no palco ou posso levar o meu, sempre darei prioridade a microfonar. Lembrando que precisamos de muito mais coisas pra fazer com que esse som chegue ate o amp soando bem.Como cabos bons,boa fonte c bons pedais,bom pre e claro,o mais importante: Bom gosto!!! Sem ele,tudo soara igual.existem varias formas de ligação q nos ajudaria a extrair bom som dos nossos equipos mas, podemos falar disso em outro tópico. Pra finalizar o "meu livro" Rsrsrs …hoje como n posso usar 2 amps no palco e uso meus timbres estéreo. Uso 2 canais,sendo ele … 1 indo pro amp microfonado e o SEGUNDO uso em linha passando por um simulador…tenho curtido assim. Grande abraço a todos!!! (perdoem qualquer erro ortográfico,digitei tudo isso pelo Cel. rs! )

  6. Diegao, fiz umas novas aquisições…rs! Assim que chegar e analisar posto algumas coisas sobre isso se vc quiser. Tbem seria interessante aprofundar um pouco mais o assunto. De repente a maioria dos técnicos de áudio entendam mais junto aos guitarristas essas coisas,seria legal essa troca de informação para n ficar parecendo "imposição modista" digamos assim( essa coisa de microfonar ou nao um amp).Depois de todo estudo feito e equipos comprados p ter um bom som de guitarra, entregamos e confiamos nosso som aos técnicos de som… Seria legal se todos eles tivessem esse mesmo cuidado com todos os instrumentos envolvidos. Abraço!

    • Eu particularmente penso assim: se o amp não for o seu ou se a banda não tiver moral suficiente pra sempre pedir no rider técnico o mesmo amp, não vejo pq microfonar o amp. Imagine que sua guitarra vai ter cada dia um timbre diferente. Nesse caso, investiria em simuladores para preservar a constância do som.

      Se a banda puder impor sempre a mesma marca de amp ou vc sempre levar o seu.. aí é ooooooutra história.

  7. Adail Scarpelini

    Grandes amigos…partindo do princípio que sou um guitarrista viciado em som de linha…porque?Desde o inicio da minha carreira,fui "obrigado" a usar e tentar extrair o melhor som de simuladores,hoje graças aos meus amigos:Théo Silva e Jair Soares,tenho pesquisado e experimentado outros equipos e consigo perceber q NÃO dá pra extrair em linha o mesmo som de amp,simulação será sempre simulação e ponto final.Estou convicto q nós estamos a procura do melhor som,apesar de não termos as mesmas oportunidades dos guitarristas Americanos e etc. Temos um agravante aqui na nossa Bahia/Brasil…não temos onde comprar material e os valores são absurdamente caros! Como diria minha mãe…"tiramos leite de pedra"kkkkkkk.Já to ficando chato…é isso,parabéns diego pela iniciativa e espero q possa sempre compartilhar com as informações e experiências!!!!Fuiiii

  8. Fala Diego,belo tópico. Dando uma opiniao, é impossivel imitar o som de um amp quando vc ta na frente do falante,mas quando vc está na frente do PA por ex,é muito dificil dizer se o som é de um simulador ou de um amp,isso logicamente se o som estiver bem mixado,e o simulador bem ajustado.Isso falando da realidade de um sideman,ou um guitarrista de medio porte.Mas falando de um zakk wilde(ex guitarrista de ozzy osborne)ou um Steve Vai,ou um Satriani da vida,realmente nao tem como simular um som daquele. Como dizia o grande guitarrista,lutador do UFC e fisico nas horas vagas Albert Einstein,tudo é relativo…

  9. Bom dia a todos!!!

    Diego resumiu bem acima qdo falou sobre "Ñ VEJO PQ MICROFONAR"

    Meu comentário ñ é nada que ñ tenham citado acima, som de guitarra é som de amp, isso é fato e física… bom gosto que é o caráter principal para um bom som, o segundo caráter é referência sonora, EXPLICANDO

    Se vc ñ gostar de um bom som, ñ vai tirar esse som em lugar nenhum, nem em linha nem em amp, ponto final.

    Referencia sonora é explicado da seguinte forma, todos nós temos o som "na mente"que é a nossa identidade, se vc ouve Steve Vai e te dou um set exatamente igual o dele vc ñ vai tocar como ele rsrs + terá muitas características do timbre dele. Isso pq vc tem o som d STEVE VAI em vc, vai procurar ele, mas, se ñ sabe de quem eu falo e principalmente ñ tem som de drive BOM na mente, ñ vai ter som absolutamente nenhum.

    Assim como msm com bom gosto, sem citar artista nenhum, vai buscar o som q está na sua mente que a fusão de tudo q vc gosta, Qdo escuto Théo, ñ sei o q ele está usando + sei q é ele tocando, o mesmo digo de Adail e outros, pq temos uma referencia sonora e buscamos ela, se temos bom gosto ñ é o caminho q define o som e sim O SOM FINAL

    É como discutir protools. logic etc… a música ñ vem cantando PROTOOLSSSSS junto c a letra e no entanto msm ouvindo Beatles gravado em 8 canais e ouvindo bandas q gravam c preamps q comprariam sua casa, se vc tem esse som na mente automaticamente buscará ele… independente de ser no seu home ou num estúdio porradão…

    Sem mais firulas, chegando de viagem e sem dormir ainda rsrs p ñ ser + chato e ñ tomar + o tempo de vcs, som de guitarra é formado por diversos fatores até o + fisico de todos O FALANTE VIBRANDO, cuspindo graves médios e agudos rsrs como somos meros mortais, alguns + privilegiados que outros (digo no sentido técnico da palavra rsrs) ter um técnico com bom gosto à frente do PA muda toda a história.

    Sobre amp ou linha, temos é que nos reciclar sempre, prestar atenção nos sons que gostamos e buscar um caminho para ele, seja ele como for, precisamos evoluir nosso som, sejamos técnicos, guitarristas o q for… Temos de conhecer som de guitarra

    Diego curte Dream Theater, se fosse fazer um som simulado ou microfonado p soar como tal, ele entenderia e favorecia no PA que o som se parecesse c Dream entende o q digo???

    Nós guitarrista entramos com nossa parte e os técnicos c a deles, se todo mundo fizer o dever de casa o som vai chegar legal.

    ABRAÇO E PERDÃO PELOS ERROS DE PORTUGUÊS…

  10. Ótima matéria!

    Alguem poderia me informar se gravar em um amp não valvulado, como um vox ou orange, vale a pena?

  11. Anderson, vale sim!!! Metallica já gravou com Jazz Chorus, Mike Stern gravava com um Yamaha e o mestre Allan Holdsworth a maior parte da carreira usou transistorizado … ou seja diversos estilos e sons variados, voltamos ao velho BOM GOSTO =D

  12. eu acho que guando temos um amp é bom.mais se agente depender dos amp que colocam nos shoow prefiro não ariscar, toco em linha.abraços!!!!!!!

  13. vcs sabem demais , eu vou falar o q?

    gosto de amplis microfonados, mas uso linha tb, depende da situação, necessidade.

    q bom q vcs guitars estão aqui, aceitando e distutindo situações.

    acredito q a preocupação é com o resultado final, UM BOM SOM DE GTR

    abraços simulados

  14. Fala galera,

    Bom, eu sou a favor de sempre microfonar amp independente se muda de marca todo show, pra mim se estiver funcionando bêm e com um timbre bacana prefiro microfonar, mas existem situações que é muito melhor tocar em linha com os simuladores, o grande lance é conversar com o técnico e juntos decidirem qual a melhor saída pra cada situação!

    Abraços!

  15. Pô Brunão, vc mandou bem aí… essa interação entre guitar e técnico é de muita importância… Devemos todos escrever aki e lermos a evolução do papo, inclusive e os técnicos, tão responsáveis qto os guitarristas no "SOM"final

  16. No final o que deve prevalecer é o BOM SENSO! Normalmente nesses palcos da vida encontramos ou um Jazz Chorus bem caceteado ou um Fender estragado! rrssrs Nesse caso, uso a minha simulação, que é a minha garantia de que o meu som vai rolar direito! É importante perguntar aos técnicos como seu som está rolando, assim chegamos ao melhor resultado!

  17. Achei interessante o post, pena não ter conhecimento nem prática para opinar. Estão de parabéns pela discussão de alto nível…

  18. Antes de mais nada…dar os créditos ao merecido DIego Moreno! seria legal ter assuntos como esses,discutidos pelas partes mais importantes na questão…guitar x técnico.Aqui em salvador ainda sofremos por isso, por que na maioria das vezes, a própria equipe que vc trabalha n ti auxilia nessa questão.Como Bruno e Jair falaram, é uma questão de interação, conversa.

  19. Permita-me discordar de vc Diego, quando vc fala dos simuladores…

    É fato que o simulador tem uma característica timbrística própria (para além do que ele pretende simular), mas isso não fará com que os músicos soem da mesma forma.

    10 guitarristas utilizando a mesma guitarra, no mesmo amplificador, na mesma sala, com a mesma forma de captação, gerarão o mesmo timbre? Eu penso que não.

    (Claro, considerando simuladores legais e que trabalhem com resoluções decentes)

    Esse papo de o "microfone soa melhor" é totalmente subjetivo. "Soa melhor" pq é simplesmente a forma com que os nossos referenciais da guitarra foram construidos durante a história. Mas se utilizarmos a linha de raciocínio presente no texto, a questão não era a de que "esta não é a maneira de fazer um som original"?

    Sim, eu considero o seu ultimo parágrafo, e sei que vc nao condena nenhuma das formas frente a outra – devemos escolher aquilo que nos soa bem. Só escrevo aqui pq acho que a questão dos simuladores poderia ser menos fatalista.

    Quem sabe um futuro post, hein?

    A discussão microfone x linha ainda tem muita água pra rolar, mas gostaria de contribuir com este pensamento.

    No mais, parabéns pelo texto, recheado de informações diretas e esclarecedoras.

    Abraço!

    • E aí Vítor, beleza?

      Mas a intenção do site é essa, levantar questões e discuti-las. Assim todo mundo troca informação e aprende…

      Em relação aos simuladores você tem razão, o músico é o principal fator na hora do timbre, mas lembro que na época que eu tocava (teclado), a pedaleira do momento era a Digitech RP10 e eu posso te dizer com toda certeza que eu ouvia de longe e dizia: " é som de RP10".

      rsrsrsrsrsr

      um abraço!

      • Po Diego, mas daqui a pouco vc vai falar de simulador como quem fala de uma zoom 505…. ahhahaahha

        Brincadeiras a parte, nesses tempos de Sansamp (hack), Pod HD e Fractal essa história caiu por terra…

        E pode ter certeza que só comento aqui pq curto o blog.
        Abraço!

  20. *Mas se utilizarmos a linha de raciocínio presente no texto, a questão não era a de que "esta não é a maneira de fazer um som original"?

    critica ao uso dos simuladores

  21. Microfonado = som natural, dinâmico, encorpado, macio, timbre ……

    linha = som duro, seco, pasteurizado, frequências indesejáveis para guitarra….

    Rss!Claro que simulador quebra galho e tem uns bem legais(também uso) mas quem conhece sente a diferença não só na hora de ouvir mas principalmente na hora de tocar …:P Dieguito, estimule os técnicos da Bahia a microfonar mais po, vazar um pouquinho ao vivo nao mata ñ!Rs.Abraço e parabéns pelo site.

  22. Nossa, que loko!
    mto bem explicado!!!

    SImplesmente achava meio estranho essa de microfonar o amplificador.
    Eu achava que era melhor usar a saída direta, pra não "perder" o som pelo ar.

    Mas vi que era justamente ao contrário!!!
    cara! que legal…
    Sempre via um microfone lá nos shows e tal…
    as vezes pensava que era pq o som saía meio baixo uaehaeuhaeuae

    MUITO BOM!
    Obrigado

  23. Muito legal esta postagem. Parabéns!

    A Internet brasileira precisa muito de conteúdos interessantes, divertidos e positivos como estes que você está criando.

    Convido você a conhecer também o novo agregador Pop Blogs: http://www.popblogs.net

    Confira o melhor conteúdo da Internet, aproveite para divulgar quantas postagens você quiser todos os dias (não há limites), sem fila de espera, tenha seus links publicados em nosso site e aumente exponencialmente as visitas e o sucesso de seu blog.

  24. caro companheiro….como eu fara para utilizar a Hd 500…em linha e microfonado tocando ao vivo???

  25. Olá!
    Belo post, falando em gravação, acho bem interessante usar ambos – depois de tirar o timbre que quer do ampli e microfonar, usar exatamente a técnica que o Diego descreveu acima: liga a guitarra na DI, manda a saída balanceada p/ a mesa ou um pré(sem nenhum pedal de efeito – exceto o wah wah quando houver) e o link p/ o ampli(ou pedais que quiser ligar antes). Assim tem um "backup" da linha caso queria re-amplificar ou usar algum simulador(Amp Designer, GTR, Amplitube…) para ajudar a compor o timbre.

  26. Vou deixar algumas dicas que podem ser úteis:

    Para salas de gravação onde a acústica não tem tratamento, quando foi pego uma sala apenas e colocado os equipamentos de gravação, o ideal seria trabalhar com 2 microfones. A grande sacada é aumentar bastante o volume do amplificador, colocar um dos microfones bem perto da boca do falante.
    Fazendo isso você em alguns casos consegue dar menos volume do preamp, consegue até dar um corte no microfone se ele tiver essa opção e com certeza vai ter um som muito interessante de guitarra ou baixo.
    As opções que podem servir para esse primeiro microfone seriam, o AKG 414 (com corte), akg parception (com corte) e microfones dinâmicos como RE-20 ou Shure SM 57.

    Já o segundo microfone seria para ambiência, pra ter uma segunda opção pra "molhar o som" caso seja necessário, essa microfonação com 2 microfones, é mais utilizada onde a acústica da sala é tratada, por que normalmente esse segundo microfone é um microfone mais sensível, um condensador ou algo do género. Dependendo da sua sala, se não tem muito ruído, compensa fazer isso para testar, e se rolar algo que compense, é só usar.

    Sobre microfonação de baixo, as técnicas são as mesmas, apenas um detalhe é: Os microfones com diafragma pequeno não capta tanto os graves como um de um diafragma grande, então de preferência, em microfonação de amplificadores de baixo, utiliza microfones condensadores com cortes.

    Bom, essas são minhas dicas, e façam isso, teste, tente tirar som que com certeza vai ter uma mudança muito grande quando você achar o ponto de microfonação do seu ampli, e sua sonoridade em gravação vai ter um salto enorme.

    Abraço a todos e vamos gravar!!!

  27. ola diego,qual seria um bom microfone para ligar no meu amplificador,pois ja usei varios em shows por ai a fora,do proprio som que estou tocando,mais gostaria de ter um pessoal para poder levar para shows.

  28. vou deixar aqui um grande segredo: jamais use o mesmo mic pra gravar o som distorcido e limpo. para som limpo os condensadores reproduzem fielmente a cintilancia do clean mas pra distorcido fica "oco" e embola em niveis altos de volume, já os dinamicos pra vocal amaciam o som distorcido lembrando o timbre de saxofones suportam volumes ensurdecedores roncando ao inves de embolar e soar "entubado" como os condenser, ao vivo se tiver problemas com o condenser use um mic dinamico de baixissima impedancia como os (beta, pg, sm) 56 e 58 pra ter um clean menos opaco e invasivo (afinal o clean acompanha o cantor nao pode disputar nos medios com a voz humana). quem tiver interesse em dicas e macetes do mundo das 6 cordas adcione me no face: procure por danielle marchetto.

  29. eu particularmente posiciono o mic no centro do eixo pra um timbre mais aberto mais medioagúdo, pra timbre menos irritantes vou trazendo pra borda. no centro reduzo o ganho do mic pra nao ter aquele clip horroroso.

  30. pra som limpo tente plugar num mini combo pra contrabaixo, nele captadores de guitarra vao reagir diferente porque normalmente a impedancia é quase o dobro, a capacitancia dos amp pra baixo é diferente por exemplo os controles de graves parecem nao atuar, os medios passam a cortar graves e nao sao capazes de cortar medioagudos, e finalmente nos agudos voce sente desde medioagudos e agudos( selecionando um dos captadores) e agudos ao famoso presence boost (frequencias acima de 6khz) qundo voce combina dois singles ( e a impedancia atinge valores comuns do contrabaixos) enfim voce desloca o espectro todo pra cima, sem falar que em geral esses amps vem com limiter fixo dando uma leve comprimida (nos canais moderno pra slap),

  31. Caraca, como este post criou um delay fantástico. Muito rico de informações.. Muito bom. Captei vossas mensagens ó sábios guitarristas.

  32. Na verdade o meu pedal distortion digitech grunge possui uma saida mix, e geralmente o som da distorção sai limpo, mais ainda sim prefiro o som dos amps microfonado, eu uso um cubo fender frotman 212r 100wts, tiro otimos agudos e médios e consigo transferir para a mesa de som que manda pro PA, resumindo, alguém tem ou ja fez gravações de solo com pedais desse tipo com saida mix? Obg a todos!

  33. eu respeito muito o editor ou redator do site e vejo que ele tem bastante conhecimento porém como ele mesmo diz e nisso concordo 100% use o caminho que lhe traz o melhor resultado e por ironia as vezes é sempre o mais facil ou o mais classico… microfonar ampli pra gravação ou usar linha/directbox somente quem pode decidir é vc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: