terça-feira , 17 setembro 2019
Início / Resenha / Mitos do áudio revelados! Parte 1

Mitos do áudio revelados! Parte 1

 

Vou mais uma vez causar polêmica e discussão com este post, pois sei que muita gente que segue o blog faz ou já fez, concorda ou discorda de alguns desses mitos que eu vou comentar agora:

 

1 – O tratamento da sala é o investimento mais importante para a qualidade do som.

Isso é verdade. Enquanto “qualidade de som” não é um conceito linear, a parte mais influentes do som além  da fonte em si, é o espaço em que ela está. Algumas salas têm “sweet spots”, onde as ondas estacionárias são neutras (ou até mesmo flat), mas sem a devida atenção ao tratamento da sala, por melhor que seja a cadeia do sinal, o som capturado pode ser um lixo.

Para demonstrar vou colocar um vídeo de uma sala de Home Theater no processo de tratamento acústico

2 – Um bom pré é melhor do que um bom microfone.

Não é bem assim. O microfone terá maior influência sobre o som do que o pré-amplificador. No entanto, a qualidade não é novamente linear  e muitas vezes, microfones  de baixo custo dinâmicos reagem as fontes melhores do que condensadores caros. O pré-amplificador dará a fidelidade do som, e terá alguma influência sobre o tom e forma. Minha experiência me mostrou que um microfone bom emparelhado com um  pré decente, trará os melhores resultados, um mic decente emparelhado com um bom pré dará bons resultados, e um microfone bom através de um pré-amplificador de baixa qualidade irá produzir resultados ruins. Mas … não é realmente assim tão simples.

 

3 – Biombos ou espaços pequenos são melhores para gravar voz.

Isso geralmente é falso . Mesmo quando entre placas com material absorsivo, espaços compactos raramente fazem para as melhores salas para a voz. Os modos de sala de espaços apertados influencia nas região onde a voz atua causando o que chamamos de “comb filtering” (filtro pente) , que é uma das coisas que não conseguimos resolver na mix.

O espaço ideal para uma performance vocal, se você quiser algo com pouca reflexão, é um espaço de tamanho médio bem tratato acusticamente – principalmente com a absorção, possivelmente com alguns difusores ou uma pequena sala com paredes não paralelas e isolamento de lã de vidro. A regra geral: se você gravar em um espaço de tamanho médio, os sons dos vocais vão soar como se fosse em um espaço de tamanho médio e se você gravar em um armário,  ele vai soar – como se  o vocalista estivesse em um armário.

Sala pequena
Sala de tamanho médio
4 – O som que ocorre fora do alcance do ouvido humano pode ser “sentido”.

Há quem acredite (ou não )Não houve pesquisa suficiente para determinar os efeitos de freqüências sub-sônicas ou super-sônicas sobre as pessoas. No entanto, muito da mitologia sobre freqüências super-sônicas decorre de como as freqüências audíveis estão sendo efetuadas. Um exemplo comum são as taxas de amostragem. Maiores taxas de amostragem em DAWs (Software de gravação) evitam alterações indesejadas  que ocorrem dentro do espectro audível (embora seja causada por freqüências mais altas). Outro exemplo bastante comum é banda equalizadores de alta freqüência. O botão pode dizer 30kHz, mas  a banda irá afetar freqüências muito mais altas do espectro sonoro.

 

5 – A Masterização que dá a qualidade que a rádio precisa.

Isso é totalmente falso. Masterização é muito importante – no entanto, a qualidade de uma trilha começa no desempenho e na música.  A qualidade do som começa na gravação. Uma gravação bem feita é fácil de mixar – você realmente tem que sair do seu caminho para tornar o som ruim. Dito isto, uma grande mixagem pode ter uma gravação excelente para lugares incríveis, ou pelo menos, ter uma gravação decente e torná-la um  bom som. Se você esperar até a fase de masterização para olhar para a qualidade, o engenheiro de masterização estará fazendo seu melhor para fazer o registro audível a todos,  porém ele não via consertar a sua mixagem se ela estiver horrível.

Leia:

 

 

Comente e divulgue esse post, conte sua experiência, pergunte!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Este post foi inspirado num artigo de Michel Weiss do site http://theproaudiofiles.com

 

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Entrevista: Rafael Fadul

Nome: Rafael Fadul Idade: 23 anos Origem: São Paulo, SP Atualmente em: Los Angeles, California …

%d blogueiros gostam disto: