sexta-feira , 23 junho 2017
Início / Reviews / NEVE 1073: A História da Lenda.

NEVE 1073: A História da Lenda.

O Neve 1073 com certeza é ainda um dos favoritos da maioria dos engenheiros de gravação. Há mais de 40 anos no mercado, seu som pode ser encontrado na maioria dos sucessos desde a década de 70. Vamos conhecer um pouco da história desse fantástico pré.

Módulo do 1073

Antes da proliferação dos estúdios de gravação independentes, que parecem tão familiares para nós hoje, os estúdios pertenciam as gravadoras ou seja, artistas da EMI iria gravar nos estúdios da EMI com equipamentos projetados e fabricados por engenheiros privados da EMI. O mesmo valia para os artistas da Motown, Capitol Records e assim por diante. Alguns equipamentos incríveis foram concebidos desta forma (EMI TG consoles, Coles 4038s, compressores Fairchild, etc), mas como o tempo progrediu, este modelo verticalmente integrado começou a fazer menos sentido. Os artistas tinham horas de trabalhos contadas e a necessidade fazia o desejo de ter  mais controle sobre suas gravações (estúdios como EMI tinham regras estritas para os engenheiros), assim os estúdios independentes começaram a surgir para suprir esta necessidade.

Alguns deles (como o Trident Studios de Londres) teve  orçamento e mão de obra para projetar seus próprios equipamentos, enquanto outros tiveram que contratar para engenheiros especializados.

Nasce a lenda do 1073

Como muitas coisas na história, o lendário preamp Neve 1073  deve muito de sua fama por estar no lugar certo na hora certa. Foi introduzido em 1970 como um módulo de um console personalizado construído para os  estúdios Wessex. Nessa época o Sr. Rupert Neve viajava o mundo inteiro desenvolvendo equipamentos sob encomenda. Quando o pessoal do  Wessex estava procurando por um novo console para satisfazer as necessidades dos clientes, o Sr. Neve  foi convidado para projetar o que se tornou o console A88.

Console Neve 8014 com módulos 1073

 

 

Sr. Rupert Neve

Rupert Neve projetou um amplificador de estado sólido com transformador de entradas e saídas balanceadas (uma raridade para a época). Isso foi feito devido a história do Sr. Neve em eletrônica e rádio, onde proteger o sinal da degradação era primordial. Também porque este era um console pre, o amplificador não poderia ser fonte seletiva. Ele tinha que parecer bom em tudo.

Wessex Studios ficaram mais do que satisfeitos e  as notícias começaram a espalhar pelo mundo “independente” da engenharia de áudio. Neve tinha desenvolvido um console versátil  a preço acessível. A combinação de versatilidade e custo-benefício, fez de  Rupert Neve  um homem muito ocupado, fazendo a instalação de consoles em praticamente todos os estúdios independentes. As pessoas começaram a ligar o som fantástico que estavam ouvindo   para o equipamento que as gravava e o 1073 da infâmia cresceu.

 

NEVE – AMS – FOCUSRITE

Eventualmente Neve vendeu sua empresa (que mais tarde se fundiu com AMS) e começou a Focusrite (onde desenhou o preamp ISA). Ele agora é dono da Rupert Neve Designs onde ainda projeta preamps, consoles e equipamentos extremamente profissionais. Nenhum dos amplificadores que ele fez  desde o 1073 alcançou  tanta fama, exceto talvez a 1081, que é um pré-amplificador semelhante ao 1073 com uma seção de EQ a mais.

 

Neve 1081

 

Apesar do 1073 não ter sido projetado inicialmente para ser um módulo separado,  é muito comum acha-lo em diversas configurações com preços entre 3mil e 5 mil dolares cada módulo. Já tive o prazer de usar este pré e atesto aqui o merecido título de “A LENDA”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Profundidade na mix

Criando espaço e profundidade na sua mixagem

Um dos desafios que enfrentamos numa mixagem é saber como criar um som realista tri dimensional