fbpx
quarta-feira , 28 julho 2021

Criando espaço e profundidade na sua mixagem

Um dos desafios que enfrentamos numa mixagem é saber como criar um som  realista tri dimensional

 

Naturalmente pela agilidade que o mercado impõe hoje,  acabamos por gravar muita coisa em linha ou “close mics”, sem interação do instrumento com o som da sala. Mixar instrumentos captados dessa forma e fazer-los parecer estar num ambiente real e natural é o grande desafio. Música gravada não deixa de ser uma ilusão, você pode moldá-la como quiser  e  essas dicas devem ajudar.

 

Microfone de sala (room mic)

Criando espaço e profundidade na sua mixagem 1

Criando espaço e profundidade na sua mixagem 2Criando espaço e profundidade na sua mixagem 3

Espaço e profundidade são coisas difíceis de “falsificar”. O melhor jeito de fazer isso é usando alguns microfones ao longo da sala. 

Guitarras: Ao gravar guitarras, tente usar um mic de sala além do “close mic”. Esse microfone de sala irá capturar as “early reflections”  e a reverberação real da sala. A mistura desses dois microfones te dará um controle de posição do instrumento na sua mix.

Veja também:

Bateria : Se você estiver gravando uma  bateria real, pode-se colocar um par de microfone distantes da bateria ou  até nos cantos do teto  também funciona. Você pode até tentar direcioná-los longe da bateria, para que pegar apenas os reflexos das paredes.

Teclados : Instrumentos eletrônicos como teclados e sintetizadores podem ser tratados da mesma forma como as guitarras. Executá-los através de um amplificador com alguns microfones na sala. Se a sua sala de gravação não está lhe dando uma reverberação longa o suficiente, você pode tentar uma compressão para aumentar o sustain.

 

Re-amplificação

Re-amplificação é basicamente pegar um sinal já gravado, manda-lo pra um amplificador e regrava-lo com um microfone aproveitando a ambiencia da sala e as características do amplificador. Esta é uma das formas mais eficazes de simular ambiência. Ao invés de usar um plugin de reverb que tende a empurrar as coisas muito longe ou é apenas um modo não real de simular espaço, a trinca instrumento – amplificador – microfone é a melhor maneira de conseguir um ambiente real. Ja falamos disso aqui NESTE POST

Criando espaço e profundidade na sua mixagem 4Criando espaço e profundidade na sua mixagem 5

 

Guitarras : O mesmo que acima, execute o sinal em um amplificador e microfone-o.  Se você quiser usar um amplificador virtual, você pode fazê-lo com ou sem emulação de gabinete, dependendo do que você quer fazer. Temos um post bastante polêmico sore o assunto.

Instrumentos virtuais : Em algumas situações é comum ver alguns tecladistas usando a técnica de re-amp com instrumentos virtuais para faze-los soarem reais. Isso faz com que um som se torne muito mais autêntico apenas por captar as reflexões da sala.

Bateria Virtual : Faça uma mix da sua batera e mande pra um canal do seu amp. Tente usar um par de condensadores e veja o resultado. Você obter os benefícios da bateria MIDI, porém  muito mais autêntica usando uma boa sala e bons microfones. Como sempre, experimente várias posições de microfone  para os melhores resultados.

 

Delay / Eco

Uma boa alternativa é adicionar  um delay curto na voz para dar a impressão de grandeza ou como alternativa para o reverb. Na verdade não é a opção mais realista mas em algumas situações tende a ser mais ‘limpo” que o reverb.  Lembrando sempre que  em nenhum aspecto da mixagem existe regra. Eu uso por exemplo normalmente reverb + delay.

Como sugestão, diria que um plugin de delay com pouca mistura e um feedback baixo é um bom começo para ganhar profundidade na voz, o que não te impede de tentar outras configurações dos parametros de delay.

 

O Efeito Haas 

O Efeito Haas é um conceito psicoacústico que explica como os seres humanos localizam um  som. Em outras palavras, é assim que  você consegue descobrir em que direção o som está vindo. Podemos fingir isso com qualquer atraso simples e controle de nível. Usando o  pan e colocando  uma reflexão no lado oposto, podemos dar a  ilusão de que lado  o  som está vindo. Dependendo do nível e timing da reflexão, coloca a fonte mais perto ou mais longe desse muro imaginário e nós como um ouvinte percebemos a direção do som e com isso criarmos coisas muito interessantes.

 Reverb

Finalmente chegamos ao Reverb, que foi provavelmente a sua primeira escolha para criar a ilusão de espaço e profundidade. Com o reverb e muito mais difícil conseguir o ajuste perfeito pra te dar a uma sensação realista de espaço. Nós tendemos a gostar do som de reverb e usar muito, especialmente no que parece esconder os nossos erros. A reverberação em uma sala raramente se sobrepõe ao desempenho ou é ainda perceptível como um elemento discreto até que ele seja inadequado para a música.

Veja também:

A velocidade da música definitivamente é um  fator que diz respeito a quanto reverb pode ser adicionado sem se tornar confuso, enlameado, indistinto, etc. Um   reverb enorme, catedral, exuberante, simplesmente não funciona com speed metal, mas um quarto menor de gravação de madeira com um curto decay irá melhorar sem chamar a atenção para si. Esse é o truque e que pode ser muito demorado e complicado de achar o ajuste perfeito. Existe também a possibilidade de que sua música não precisa ser em um espaço realista. Uso inteligente do espaço irreal pode ser a coisa que faz com que sua música se destaque do resto. Reverb gated ou spring não soam como algo que ocorre naturalmente, mas são inegavelmente ferramentas eficazes nas circunstâncias corretas. SEM reverb, SEM profundidade, SEM espaço também poder ser a solução perfeita para o seu estilo musical.

 

Inspirado num artigo da revista digital Revolution audio Canada

 

Comente e divulgue esse post, conte sua experiência, pergunte!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

E fique por dentro das novidades do mundo do áudio.

 

 

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

mitos do audio

Mitos do áudio revelados! Parte 1

Vou mais uma vez causar polêmica e discussão com este post, pois sei que muita gente que segue o blog faz ou já fez, concorda ou discorda de alguns desses mitos que eu vou comentar agora:

15 comentários

  1. Olá,Diego!!!
    Parabéns pelo site!!! Uma sugestão é oferecer sugestões do tipo de microfone para cada situação, bateria, guitarra,etc…
    Aguardando o podcast.
    Abraço
    Davi

    • Olá Davi,

      Boa sugestão, já está anotada.

      A participação de todos nos comentários é peça fundamental na existência do site. O site foi criado como forma de trocar idéia e informação, assim eu aprendo escrevendo e traduzindo os posts, e com os comentários gerados por ele.

      Digo isso pois para o podcast ser produzido, preciso de um pouco mais de visibilidade do site, porque fazer um podcast é bastante trabalhoso e consumiria muito o meu tempo. Mas é um plano pra logo em breve!

      Conto sempre com seus comentários e sua divulgação!

      um abraço!

  2. Já usei todas essas técnicas no passado, muitas vezes e a mais interessante e se vc tem uma sala de tamanho razoável não nescessariamente equilibrada mas com um bom isolamento e colocar um bom monitor de referencia ou pelo menos uma boa caixa de som nela e microfonar a distancia e em estéreo e usar a sala como um reverb extra e externo para seu mix . Já as outras técnicas funcionam bem dependendo do estilo sonoro pois sons eletrônicos ou pesados que requerem mais punch nao combinam muito bem com realismo tridimensional.

  3. Muito bom mesmo, parabens Diego, estou apreciando com máxima atenção e aprendendo muito.

    Que o site se mantenha por muito tempo!

    Qualquer coisa também darei meu contributo consoante meus poucos conhecimentos

    Continua no teu melhor

    Abraço!

  4. parabéns pelo site. estou sempre tirando dúvidas e aprendendo muito.

  5. Excelente site, e dicas. Parabéns pelo ótimo site . Abraços

  6. aprendo muito e dou conselhos pra amigos.

  7. parabens diego q Deus te ilumine sempre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: