terça-feira , 17 setembro 2019
Início / Dicas / GUIA DE OTIMIZAÇAO DO WINDOWS VISTA E 7 PARA ÁUDIO

GUIA DE OTIMIZAÇAO DO WINDOWS VISTA E 7 PARA ÁUDIO

Primeiramente, feliz ano novo galera!

Aproveitando o começo do ano onde muita gente aproveita as férias pra dar aquela organizada no computador e/ou no estúdio, venho trazer algumas dicas de otimização para PC.

O Windows Vista e o Windows 7 são feitos para atingir um grande número de usuários e, por padrão, a interface de usuário do Windows é projetada para ter uma interface gráfica muito agradável, muita segurança, um conjunto bacana de sons e vários outros recursos. Porém, alguns destes recursos não são ideais para quem trabalha com produção musical. Este artigo pretende guiá-lo para otimizar sua máquina e obter o máximo de seu sistema.

Mas antes de começarmos, quero deixar claro que todas as alterações aqui indicadas, são por sua conta em risco.

Vamos lá!

 

Performance

Um dos aspectos mais elogiados do Vista/Win7 são os novos efeitos visuais, ou “Eye Candy”. Bonitos como eles são, os efeitos Aero consomem uma quantidade significativa de recursos do sistema. Esses recursos podem ser valiosos para seu software de áudio.  Apenas deixe o Aero habilitado caso tenha uma placa de vídeo poderosa o suficiente.

Para desabilitar vá em:

Botão direito em Meu computador > Propriedades > Avançado > Desempenho > Configurações > Efeitos Visuais > Ajustar para obter um melhor desempenho (isso desativará todos os efeitos Aero)

O Agendamento do processador determina qual o tipo de processamento terá maior prioridade no Vista/Win7. A configuração padrão é para dedicar mais aos seus programas. Isso parece bom, no entanto, os drivers de áudio são executados em segundo plano e não como programas separados. A fim de obter o máximo de desempenho dos equipamentos de áudio, é melhor definir seu processador para lidar com serviços em segundo plano, primeiro. Para isso vá em:

Botão direito em Meu computador > Propriedades > Avançado > Desempenho > Configurações > Avançado > Agendamento do procesador > Serviços em segundo plano

A Prevenção de Execução de Dados (DEP) é um conjunto de tecnologias de hardware e software que realiza verificações adicionais na memória para ajudar a prevenir a execução de código malicioso no sistema. Essa tecnologia foi desenvolvida originalmente pro Windows XP e agora faz parte também do Vista/Win7. Parece bom na teoria, mas o DEP às vezes pode ver aplicações de áudio como “código malicioso”.  Deixe-o ligado apenas para prevenir ataques em arquivos essenciais do Windows:

Botão direito em Meu computador > Propriedades > Avançado > Desempenho > Configurações > Avançado > Prevenção de execução de dados > Ativar a DEP só para programas e serviços essenciais do Windows

 

Opções de energia

O Windows permite personalizar as configurações de energia. Isso é útil para a conservação de energia quando o computador não está em uso. Funciona automaticamente desligando, ou “hibernando”, um ou mais componentes do sistema quando o computador estiver ocioso por um período de tempo determinado. Isso pode representar um grande problema para os usuários que gravam longas sessões, como o computador desligar sozinho no meio da gravação!

Para otimizar as configurações de energia para o áudio, vá em:

Iniciar > Painel de Controle > Sistema e Segurança > Opções de Energia > Escolha do desempenho > escolher “Alto Desempenho”

Muitos sistemas vem configurados para economizar energia USB desativando temporariamente a energia das portas USB que não estiverem em uso. Isso pode ser problemático para drivers USB que são executdos em segundo plano, uma vez que as tarefas de background não são prioridade de energia do sistema operacional. Se você usa interface ou controladores USB, você deve desabilitar esse esquema de gerenciamento de energia:

Botão direito em Meu Computador > Propriedades > Hardware > Gerenciador de Dispositivos > Controladores USB > Botão direito  em “USB Root Hub” > Propriedades > desmarcar “Computador pode desligar o dispositivo para economizar energia” > clique OK.

Repita esse processo para todos os “USB Root Hub” no  Gerenciador de Dispositivos.

 

Controle de Conta de Usuário

O novo Controle de Conta de Usuário (UAC) no Vista/Win7 está entre os recursos mais controversos. Ele é benéfico para a prevenção de alterações indesejadas no sistema, especialmente para a proteção contra instalações não autorizadas e execuções de arquivos. No entanto, os constantes avisos pedindo para permitir ou negar o acesso podem interferir com o fluxo de trabalho no geral. Toda atividade é suspensa enquanto o prompt espera por uma resposta. Além disso, o monitoramento da conta de usuário usa ciclos extras de CPU (embora uma quantidade quase insignificante), então desabilitar o recurso melhora o desempenho ligeiramente. Para compensar a segurança, mantenha o sistema fora da internet. Desabilite o UAC em:

Iniciar > Painel de Controle > Contas de Usuário (sua conta) > Ligar ou Desligar Controle de Usuário > Desmarque a opção “Usar UAC” > OK > Reiniciar

 

Sistema e Seguraça do Windows

Outra melhoria no Vista/Win7 é o aumento da eficiência e configuração centralizada no “Sistema e Segurança”. Isso é ótimo para manter afastados intrusos, spyware, vírus etc., mas o faz ao custo de ciclos de CPU. Se você estiver conectado na internet, é melhor deixar tudo ativado, se não, então desabilite para liberar recursos extras pra você.

As intruções a seguir são para o usuário offline:

Para acessar o “Sistema e Segurança”, vá em: Iniciar > Painel de Controle > Sistema e Segurança. Há vários ajustes a serem feitos a partir dessa janela:

  • Clique em Windows Update no painel esquerdo > Alterar Configurações > Nunca checar por Atualizações > OK > feche a janela de update
  •  Clique em Firewall do Windows > Alterar Configurações > Desligado > OK > Feche a janela
  •  Clique em Windows Defender > Ferramentas > Opções > desmarque “Escanear automaticamente o meu computador” > Salvar > Feche a janela. Você pode escanear manualmente a qualquer momento, pressionando o botão “Escanear” na janela principal do Defender. Novamente, isso não é um problema se você não estiver conectado na internet.

Note que se você fizer esses ajustes, o Windows continuará a lembrá-lo que o seu computador está em risco. Para parar esses avisos, vá em “Alterar o modo como o Centro de Segurança me alerta” > “Não me notificar e não exibir o ícone.”

Tenha em mente que neste estado, você estará em risco se resolver conectar à internet. Antes de se conectar, é altamente recomendado reativar tudo no Centro de Segurança e também ligar imediatamente o Windows Update para obter as atualizações mais recentes da Microsoft.

O antivírus é outra subcategoria de segurança do Windows, mesmo não estando incluído como parte do “Sistema e Segurança”. Para o usuário que conecta o computador a internet, é bom desativar o antivírus antes de usar qualquer aplicativo de áudio (veja esse  artigo http://www.audioreporter.com.br/dicas/acelerando-a-inicializacao-do-protools-windows), pois desde que você não esteja conectado, o Firewall e o Defender serão suficientes para monitorar o que acontece ao fundo. Para o usuário que tem um computador só para áudio e nunca o conecta na internet, o melhor é nem instalar antivírus.

No Vista/Win7 Ultimate e Enterprise tem outro recurso relevante de segurança, o BitLocker Drive Encryption. Embora seja uma ferramenta fantástica para impedir o roubo e pirataria, a criptografia adicionada não é adequada para um computador de alta performance. É melhor tirar o BitLocker de qualquer drive que estará executando ativamente aplicativos de áudio. No entanto, para unidades de backup e drives não relacionados a áudio, é bom deixá-lo ativado. Para ajustar o BitLocker em seus drives vá em:

Iniciar > Painel de Controle > Segurança > BitLocker Drive Encryption

 

Desempenho do HD

O Windows Vista/7 tem uma opção para melhorar o desempenho normal dos drives ATA e SATA aumentando o cache de gravação. Se a energia é interrompida, o risco de perder ou corromper dados é enorme, mas se você usa uma bateria de backup ou um no-breack por exemplo, não tem do que se preocupar. Para acelerar seus discos, navegue até o Gerenciador de Dispositivos, clique no “+” ao lado de “Unidade de Discos”, então clique com o botão direito no disco que deseja alterar e escolha Propriedades > Diretivas > marque “Habilitar gravação em cache no dispositivo”.

Existem várias maneiras das quais os dados de um HD podem ser acessados; DMA é uma delas. Este formato é o melhor e mais rápido método disponível, por isso é recomendado para áudio. Para certificar-se que o DMA está habilitado no seu HD, vá no Gerenciador de Dispositivos > Controladores IDE ATA/ATAPI. Você vai ver um ou mais Canais ATA. Clique com o botão direito em cada canal e escolha Propriedades > Configurações Avançadas > Certifique-se que “Habilitar DMA” está marcado > Clique OK

 

Opções de indexação

O Windows pode automaticamente indexar todos os arquivos do Menu Iniciar, pastas do usuário e arquivos de configuração para acesso offline. Muitos arquivos desses locais, especialmente quando os arquivos mudam frequentemente, faz com que o serviço de indexação aumente a carga de CPU no geral. Alterar isso, acelera o desempenho geral,  mas afetará negativamente sua velocidade de busca nesses locais. No entanto, com uma boa esratégia de gerenciamento de arquivos, isso será irrelevante. Para ajustas as suas opções de indexação, vá em: Iniciar > digite “opções de indexação” > pressione Enter > Modificar. Na janela “Alterar locais selecionados”, desmarque tudo exceto o Menu Iniciar, localizado em C:/ProgramData/Microsoft/Windows

 

Dispositivos Onboard

Um dispositivo onboard é qualquer dispositivo incorporado no computador. Pode ser por exemplo, placa de som (audio card), adaptador wireless e webcam. A maioria deles são benignos, mas alguns tem potencial para interferir no software e hardware de áudio. Historicamente falando, os dispositivos mais problemáticos são as placas de rede wireless e placas de som. Normalmente é recomendado desativá-los, pelo menos durante o uso de um software de áudio. A placa de rede wireless periodicamente enviam e recebem informações quando ativado (mesmo sem um navegador da web aberto), e essas transferências de dados usam processamento de CPU, a ponto de causar estalos e cliques audíveis na DAW. Placas de som onboard pode causar conflitos de driver, e eles geralmente não tem boa qualidade como interfaces profissionais. Além disso, ele é muitas vezes escolhido como o driver padrão nos softwares de áudio, obrigando-o a selecionar manualmente a sua principal interface.

No Gerenciador de Dispositivos, você pode clicar com  botão direito em qualquer dispositivo e escolher “Desativar”. Isso irá essencialmente, desativar o dispositivo, parando todos os recursos usados para executá-lo. Adaptadores de rede são encontrados na categoria “Rede e Internet” do Painel de Controle e a placa de som onboard e webcam, são encontrados em “Hardware e Sons”

 

Windows Sidebar

Os gadgets do Windows Sidebar fornecem informações muito úteis, mas também ocupam processamentos de CPU muito úteis. Desative a Sidebar, pelo menos enquanto trabalha com áudio. Isso não só irá permitir um processamento extra, como também irá limpar a área de trabalho abrindo espaço para os aplicativos serem vistos. Se a Sidebar está ativada, clique duas vezes no ícone da bandeja do sistema e desmarque a opção “Iniciar Barra Lateral quando o Windows é iniciado”. Clique em OK e ela será desativada na próxima vez que você reiniciar.

 

Personalização

O Windows permite um alto nível de personalização, permitindo aos usuários configurar o sistema operacional para parecer e soar da maneira que quiserem. Infelizmente, algumas das configurações populares podem interferir com o fluxo de trabalho da DAW. Aqui estão algumas configurações para a janela Personalizar (que pode ser acessada clicando com o botão direito no desktop):

Protetor de tela – Quando o protetor de tela ativa, perde-se toda a noção do que está acontecendo no sistema. Por exemplo, monitorar visualmente os níveis da gravação. Por isso, é melhor definir o seu protetor de tela para “nenhum”.

Sons – Quando alguns eventos acontecem, o Vista/Win7 avisa tocando um som. Isso pode ser problemático durante a gravação, já que o som pode causar um problema de driver, tentando acessar o driver atualmente em uso. Por esta razão, geralmente é melhor definir o esquema de som para “sem sons”.

Tema Aero – se você tiver uma potente placa de vídeo dedicada, não há problema pois o Windows terceriza o processamento visual para a placa de vídeo, então não vai tomar qualquer recurso adicional. Porém se você não tem uma placa dedicada, ou ela é fraca, pode ser melhor usar o tema clássico do Windows.

 

Serviços e aplicações de inicialização

por padrão, o Windows pré-carrega aplicativos e serviços de programas instalados e deposita os ícones na barra de tarefas. O objetivo é diminuir o tempo de carregamento e facilitar o acesso a uma variedade de programas. Embora muito útil na teoria, estas aplicações parcialmente inicializadas pesam bastante. Desativá-los ajuda o Windows a alocar mais recursos para os aplicativos em execução, além de iniciar mais rápido, uma vez que não terá que pré-carregar nada durante a incialização.

Para desativar estas aplicações da incialização, faça o seguinte:

CUIDADO: Tenha certeza de seguir EXATAMENTE as instruções!

Configuração da incialização é uma coisa poderosa, e se usada sem cuidado pode causar problemas.

Vá em Iniciar > Executar, digite “msconfig” (sem aspas) e pressione OK.

Quando o utilitário de configuração do sistema aparecer, clique na aba Inicializar.

Pressione o botão “Desativar tudo”

Clique na aba “Serviços”. Marque a caixa na parte inferior da janela para “Ocultar todos os serviços Microsoft”.

Pressione o botão “Desativar tudo”, mas só depois de esconder os serviços da Microsoft. Pressione OK e depois Restart.

Quando o Windows inicializar de volta, marque a caixa ao lado de “Não mostrar esta mensagem……” e pressione OK.

 

NOTA: Depois de pressionar “Desativar tudo”, os usuários do Pro Tools devem remarcar “MMERefresh” na aba Inicializar e “Digidesign MME Refresh Service” na guia Serviços. Usuários do GigaStudio devem marcar “msg86” na aba Inicializar.
Todos os usuários irão notar que a a barra de ícones agora está vazia (ou muito perto disso). Se existem certas aplicações que você gostaria de carregar na inicialização (e por tanto, ter de volta na barra de ícones), simplesmente volte no utilitário e remarque ele.

Lembre-se que este processo irá prevenir todos os programas do sistema a não incializerem junto com o Windows, incluido o antivírus e, ocasionalmente, utilitários usados para o hardware de seu computador funcionar corretamente.

Computadores de uso geral podem precisar de outros serviços e aplicativos, como o driver do touchpad, placa de rede wireless etc. Se um determinado programa que você precisa parar de funcionar após executar o utilitário msconfig, não reinstale o programa. Basta escolher “Ativar Tudo” em vez de “Desativar Tudo” para restaurar a funcionalidade completa. Então, você vai de um em um, para ver o qual precisa manter habilitado.

Esteja ciente de que o antivírus também será desligado usando msconfig desta forma.

O Utilitário Msconfig sempre é reversível, mas desinstalar e reinstalar o software pode não ser. Se houver mal funcionamento de seu PC imediatamente após usar o msconfig, em seguida, antes de fazer qualquer coisa, ative tudo para reverter os efeitos.

 

Otimização para áudio e Gerenciamento de Arquivos

Agora o seu computador está pronto para a intensa demanda de processamento de áudio. Ainda há algumas coisas que deve se lembrar para o seu sistema ficar em ótimas condições. Estas medidas irão permitir que você trabalhe de forma eficiente sem ter que reconfigurar seu computador.

 

Desfragmentar frequentemente

Desfragmentar o disco rígido é recomendado para todas as versões do Windows, e particularmente em sistemas que executam e editam grandes arquivos de áudio e multimídia.. Como os dados começam a ser gravados no disco, ele é colocado pelo disco no primeiro local vazio disponível. Eventualmente, o arquivo será executado fora do espaço se aproximando do próximo arquivo do disco. Neste ponto, o arquivo se divide e o restante é escrito em outro lugar no disco. Grandes arquivos tendem em ficar em centenas de fragmentos. Desfragmentando seus Hds, os dados são colocados um do lado do outro (e não espalhado), o que acelera a leitura e escrita do disco, e aumenta a estabilidade do sistema. Para desfragmentar, vá em:

Iniciar > Meu Computador > Clique com o botão direito no HD que quer desfragmentar > Propriedades > Ferramentas > Desfragmentar agora.  O Vista/Win7 oferece a opção de programar automaticamente a desfragmentação. Pense nisso como uma troca de óleo regular. É preferível programar automaticamente a desfragmentação para momentos em que você sabe que o PC não estará em uso, como no início da manhã ou bem a noite.

A desfragmentação deve ser feita a cada 80 a 100 horas de uso em estúdio (ou menos,  se você grava e apaga arquivos novos constantemente)

 

Verificar a sua memória RAM

O Vista/Win7 tem um utilitário embutido que pode verificar a sua RAM pra você. Ele vai deixar você saber se há erros em sua memória RAM que precisam ser abordadas. Erros na RAM podem levar a coisas como travamentos, congelamentos, reiniciar sem avisar, tela azul e falhas na inicialização do PC. Para acessar a ferramenta de diagnóstico de RAM do Vista/Win7, vá em:

Iniciar > Painel de Controle (certifique-se de estar no modo clássico do painel de controle) > Ferramentas Administrativas > Ferramenta de Diagnóstico de Memória. Alternativamente, você pode digitar “diagnótisco de memória” na caixa de pesquisa do Menu Inicar. Você terá a opção reiniciar imediatamente e verificar, ou verificar na próxima vez que reinciar (a ferramenta de diagnóstico começará assim que reiniciar).

 

Tipos de Driver

O Windows utiliza basicamente três tipos de driver: WDM, ASIO e WaveRT. WDM é o mais velho dos três, oferecendo a mais ampla gama de compatibilidade e opera com a menor resposta. O ASIO é um padrão desenvolvido pela Steinberg e é mais do que suficiente para um usuário de áudio. WaveRT é um novo tipo de driver desenvolvido especificamente para o Vista/Win7, é mais estável e tem menos latência dentre os três tipos. Algumas interfaces podem não ter suporte para WaveRT, portanto, neste caso, o ASIO é uma necessidade. Isso é bom, como o ASIO é o padrão preferido a anos para áudio e ainda é muito utilizado. No entando, se estiver disponível o WaveRT, prefira ele devido à sua velocidade e integração ao sistema.

 

Recurso dos plugins

Os plugins podem ser na forma de insert (compressão, etc) e de instrumentos virtuais (synths, aplicativos ReWire, etc). Ambos os tipos podem consumir grandes quantidades de recursos da CPU quando usados. É uma boa idéia usar poucas instâncias de cada plugin. Reverbs e emuladores de hardware – tipicamente os plugins mais famintos por recursos – podem ser insertados em canais auxiliares, e através de buses, o áudio é transportado para esses canais. Da mesma forma, vários canais MIDI podem ser enviados a um único instrumento virtual. Os dois método conservam recursos, carregando o plugin apenas uma vez. Limitar a quantidade de plugins ativos tem a vantagem de manter a sua sessão menor e mais ágil.

Para monitorar como o seu computador está utilizando seus recursos, clique com o  botão direito em um espaço vazio na barra de tarefas. Selecione Gerenciador de Tarefas. A guia “Desempenho” lhe dará uma idéia bastante precisa da carga média carregada na CPU. Este medidor leva em conta tudo o que está sendo executado. Tente manter o limite do processador entre 70 a 75%. Cargas superiores a essa são conhecidas por ocasionar congelamento, travamentos, dropouts etc. Você pode remover plugins ou aplicações, e se isso ainda não ajudar, então a solução pode ser  aumentar a quantidade de memória RAM do seu computador.

 

Salvar e gerenciar arquivos

A configuração preferida para todos os computadores de áudio, usa pelo menos dois Hds. Um disco, o sistema ou unidade C:, só terá o sistema operacional e todos os programas instalados nele. Todos os dados serão salvos em outros discos. Isso previne que a unidade C: fique cheia e fragmentada, permitindo taxas de transferências mais rápidas de seus arquivos de áudio. Discos de sistema cheios tendem a ficar mais lentos porque há mais dados para pesquisar quando se tenta encontrar arquivos de sistema ou aplicativos, e há menos espaços abertos para escrever. Recomenda-se fortemente a salvar tudo (sessões, downloads, documentos –  tudo!) a um segundo (ou terceiro, quarto) disco rígido. O princípio geral é que as coisas que você instala vão para o disco C:, enquanto as coisas que você salva vão para um outro disco.

HDs externos tem se tornado muito populares por ser fácil transportar dados para um computador diferente. Qualquer que seja o tipo de HD que você optar, certifique-se que ele tenha uma velocidade mínima de 7.200 RPM (rotações por minuto). Discos de 10.000 RPM são ideais, especialmente quando se tem sessões grandes (com mais de 24 faixas).  Discos mais lentos podem não ser capazes de aguentar a demanda de uma gravação de áudio.

 

Arquivando

Mesmo tendo o cuidado de salvar os arquivos em HDs diferentes, você pode ficar com pouco espaço no disco. Isso acontece princiaplmente se houver muitas sessões (completas de arquivos áudio) e bibliotecas de sample no mesmo disco. Uma boa idéia é arquivar essas sessões em um disco remomível (CD ou DVD) ou para um disco de backup. Outra razão para arquivar é evitar a perda de dados. Um disco inteiro cheio de sessões pode ser perdido a qualquer momento devido a uma falha do HD. Tendo todas as suas sessões de backup em mídia removível, permite que você tenha um backup que pode ser copiado de volta para um novo HD, se necessário. Outra opção é fazer o backup na nuvem, com o Gobbler. Você ganha 5gb de espaço grátis para fazer o upload de suas sessões (sem limite de tamanho para a sessão, é compatível com todas as DAWs e tem planos de até 250gb de armazenamento!), quando precisar, é só fazer o download de volta. Disponível para Mac, Windows e iOS. Clique aqui para saber mais: Gobbler

 

O manual é seu amigo

Programas de áudio são complicados; é a natureza da besta. Todas as principais DAWs contém sessão de ajuda, e em muitos casos, tutoriais completos. A maioria  das questões operacionais podem ser respondidas a partir do manual. É recomendável ler pelo menos as sessões introdutórias, ou melhor ainda, o manual inteiro, antes de tentar usar o software. Isso permitirá que você entenda aonde estão as ferramentas e os menus, ter noção do que pode e não pode fazer, como fazer várias tarefas, aumentando a eficiência e reduzindo o estresse ao fazer música.

Nunca assuma que você saberá todas as características de qualquer software/hardware. Sempre leia o manual.

 

Prepar, regular, gravar!

Agora que o seu sistema está otimizado e você tem as ferramentas para mantê-lo em forma, não há nada impedindo você de tirar o máximo proveito de seu equipamento. Boas gravações!

 

Traduzido e adaptado de http://www.presonus.com/community/Learn/Optimizing-Windows-Vista-and-Windows-7-for-Music-Production

Sobre Karen Ávila

é colaboradora do Áudio Reporter, formada em Produção Musical pela Anhembi Morumbi e assistente do produtor musical Eduardo Pepato.

Confira também

Gravação do DVD da dupla Maiara & Maraisa

Eu e o meu amigo Renato Riva estávamos lá e vamos contar pra vocês um pouquinho de como foi o evento ;)

%d blogueiros gostam disto: