quarta-feira , 20 março 2019
Início / Dicas / Dicas de ProTools – Workspace

Dicas de ProTools – Workspace

O objetivo desse artigo é apresentar uma visão diferenciada da ferramenta workspace em que o usuário constatará que em sua utilização acarretará maiores benefícios para importação do arquivo.

 Workspace

Temos por WorkSapce  um browser interno do Pro Tools que permite fazer pesquisas por arquivos de audio, midi e sessões em todos os HDs do computador internos e externos. Sua divisão se da em três partes principais quais sejam: barra principal, a parte da direita e a parte da esquerda.

As partes da direita e da esquerda possuem colunas que mostram os parâmetros dos arquivos como Sample Rate, Tamanho, Bith-Depth etc. Você poderá organizar as colunas como quiser arrastando de uma parte para outra.

A barra de ferramentas é composta por: uma lupa de pesquisa, parametros de zoom, falante ,botao de volume, meter, propriedades do elastic time e seta de propriedades. Suas funçoes e aplicações serão demostradas no decorrer do artigo.

Ao organizar as colunas das partes direita e esquerda e definir o zoom da janela, você poderá salvar as modificações realizadas, segurando o CMD (MAC) ou CONTROL (WIN) e clicar nos parâmetros de zoom de 1 a 5.

 

Navegando pelos arquivos

Seguindo adiante, para buscar um aqruivo, pode-se clicar  no HD desejado e procurar nos diretórios. Se você não souber onde o arquivo se encontra, recomendamos clicar em cima da lupa localizada na barra de ferramentas e digite o nome do arquivo,  que o  workspace fará a busca em todos os diretórios selecionados.

 

Existe um diretório que se chama Catalogs. Nele é possível criar pastas e organizar os arquivos mais usados para que o usuario tenha um  acesso mais rápido. Existem duas maneiras para fazer. A primeira o usuário poderá  clicar na seta localizada no canto direito da barra principal e colocar New Catalog. A segunda é só clicar com o botão direito do mouse no diretório catalogs selecionar  New Catalog, e em ambos os casos coloca-se o nome na pasta e arrasta os arquivos para dentro dela.

O usuário pode ouvir o arquivo de audio antes de importá-lo para uma sessão. Basta clicar no arquivo e apertar o falante na barra principal ou apertar barra de espaço. É possível  ainda colocar o arquivo de audio no beat da sessão, usando o Elastic Time no próprio workspace. Essa é uma ferramenta  bem interessante, principalmente quando for trabalhar com  loops. Para utilizar esse processo é necessário ligar o Botão Ticks e escolher o logarítimo do Elastic Time ambos na barra principal. Ao ouvir o áudio selecionado ele estará no mesmo beat da sua sessão.

Uma vez encontrado o áudio, basta arrastá-lo para dentro da sessão. Se você arrastar para o track list ou para playlist, um novo track automaticamente é criado com o nome do arquivo. Se você arrastar para a region list, você pode usar o arquivo de audio posteriormente.

 

Uma questão importante no workspace é saber quando o arquivo é adicionado ou copiado para pasta de audio files. Se as configurações do arquivo forem as mesmas da sessão, ele será adicionado automaticamente, sem nenhum aviso. Se for diferente, será convertido e colocado na pasta de audio files da sessão. Se o arquivo for igual e você quiser copiá-lo na pasta de audio files da sessão, segure OPT (MAC) ou ALT (WIN) e arraste o arquivo para sessão.

 

 

Espero ter ajudado no esclarecimento da ferramenta workspace. Se utilizado de maneira precisa, facilitará muito a localização e importação de arquivos para sua sessão

Sobre Geu Bahia

É colaborador do Áudio Repórter e engenheiro de som. Atualmente comanda os monitores das bandas Asa de Águia e FIlhos de Jorge.

Confira também

Saiba tudo sobre microfones – Parte 1

Vamos iniciar uma série de posts para falar tudo sobre microfones. Na primeira parte falaremos dos tipos de microfones quanto a sua construção. As mais utilizadas são: a dinâmica, a de fita, a condensador e a piezoelétrica.

%d blogueiros gostam disto: