domingo , 15 setembro 2019
Início / Dicas / A vantagem de gravar em 24bits

A vantagem de gravar em 24bits

Atualmente quase todas as workstations de áudio  tem a opção de gravar e operar em 24 bits de resolução. Operar nesta resolução tem um número de vantagens sobre o 16 bits.

 

Eu vou explicar uma vantagem muito importante, que pode não ser tão óbvia. 

Em primeiro lugar, temos que observar os níveis de gravação, porque é onde ocorrem as vantagens iniciais. Quando você grava em  24 bits você tem um range dinâmico muito maior, isto significa que o ruído de fundo da gravação no campo digital é muito mais baixo do que a gravação em 16 bit. É teoricamente 48 dB abaixo do nível de 16 bits. Assim, como consequência, não há necessidade de gravar  tão “quente” como quando se utilizava os 16 bits de antes.

Na pesquisa pra escrever este post, achei um texto bastante interessante do Dennis Zasnicoff:

“Enfim, vamos falar sobre bits no áudio:

  1. 16 bits podem ser mais do que suficientes para o áudio. Não é à toa que o consórcio de fabricantes escolheu 16 bits para o formato de áudio digital do CD. Sim, faz muitos anos e talvez a tecnologia digital tivesse limitações na época, mas o fato é que ainda hoje encontramos CDs maravilhosamente masterizados em 16 bits. Inclusive modelos audiófilos conhecidos por sua qualidade, detalhamento e naturalidade. Em outras palavras, desde que todo o processo produtivo seja cuidadoso, utilizando resoluções maiores (24 e 32 bits) sempre que possível, e que ferramentas como dithering sejam corretamente aplicadas, o áudio final pode ser armazenado e reproduzido em 16 bits sem perdas notáveis de qualidade. Pelo menos para 99% dos consumidores.
  2. Sempre gravar em 24 bits. A grande maioria das interfaces de áudio e conversores A/D (Analógico/Digital) trabalham em 24 bits, inclusive os modelos bastante acessíveis. Em paralelo, o armazenamento está barato e qualquer disco rígido de prateleira oferece espaço para dezenas de horas de gravação neste formato. Gravações em 24 bits registram as performances com mais detalhamento (maior fidelidade) e são mais tolerantes a variações de volume (dinâmica). A qualidade do áudio gravado é nitidamente superior, principalmente nas passagens mais baixas, se comparadas a gravações iguais em 16 bits (mesmos equipamentos, sala, condições etc.)”

 

Ao gravar em 24 bit você deve considerar o espaço em disco assim como a velocidade do HD (7200rpm recomendado), pois o seu arquivo de áudio triplica de tamanho numa gravação em 24bit.

Devo sempre gravar em 24 bit?

Agora vamos entrar para o lado subjetivo de como a música soa a estas profundidades diferentes de bit e taxas de amostragem. Ninguém pode realmente quantificar quanto melhor a música vai soar gravado em 24/96. Só porque um arquivo de 24/96 tem 250  vezes a resolução maior  não significa que ele irá soar 250 vezes melhor, não vai até soar duas vezes a qualidade. Na verdade, seus amigos não-musicalmente inclinados pode nem notar a diferença, você provavelmente vai, mas não espere nada dramático. 

Você pode ouvir a diferença entre um MP3 e um arquivo WAV?

Se assim for, provavelmente você vai ouvir a diferença entre as taxas de amostragem diferentes. Por exemplo, a diferença entre 22,05 kHz e 44,1 kHz é muito claro para a maioria dos amantes de música. Um ouvido treinado pode dizer a diferença entre 32kHz e 44,1. Mas quando 44,1 e 96 kHz são comparados fica verdadeira subjetiva.

Realmente preciso de 24 bit?

Se você está feliz com os resultados que obtém com 16 bit, pode não haver nenhuma vantagem em mudar pra 24bit. No entando há pessoas que acham muita vantagem em obter um headroom maior, fugindo do ruído e tornando sua gravação menos estressante e uma mixagem mais fácil!

 

 

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Entrevista: Rafael Fadul

Nome: Rafael Fadul Idade: 23 anos Origem: São Paulo, SP Atualmente em: Los Angeles, California …

%d blogueiros gostam disto: