domingo , 22 setembro 2019
Início / Dicas / Tudo sobre Equalização #2

Tudo sobre Equalização #2

Continuando nossas aventuras pela equalização, vamos ver a parte 2 deste artigo.

Se você perdeu a parte 1, ainda dá tempo de abrir uma outra janela clicando no link:

Basicamente temos dois tipos de equalização:

Corretiva
  • Alinhamento de sistemas de p.a/monitor
  • Controlar microfonias
  • Reparar problemas de gravação (captação)
  • Entre outros

 

Artística
  • Efeito, fazendo um som soar completamente diferente do original
  • Fazer um som ficar mais próximo ou distante,mais destacado ou misturado numa base,maior ou menor dentro de uma mix.
  • Entre outros

 

Pra uma musica ter um bom resultado final,sonoramente falando,sabemos que é necessário bons músicos,bons arranjos,bons instrumentos(afinados inclusive). Mas não deixemos a nossa parte de fora disso,ou seja, temos que ter cuidado com a captação do som, fazer a escolha certa dos microfones e posicionando corretamente em função do ambiente. Fazendo isso teremos um bom som captado e reduziremos a necessidade de equalização corretiva.

Excessos de equalização podem trazer problemas no resultado final. Menos é mais!

 

DICAS:

1- Use um Q estreito se for atenuar e largo quando der ganho

2- Se quer que um som se destaque tente tirar as baixas frequencias, se quer que se misture tire as altas freqüências

3- Se utilize do raciocínio musical de tercas/quintas/oitavas,   ex: se em 125hz esta incomodando, confira também 250hz (oitava, ou seja 125 x 2 =250) quase um  sí.

4- Prefira atenuar um pouco de duas freqüências do que muito de uma somente.

5- Se soa embolado tente atenuar a região de 250 hz

6- Se soa abafado ou como uma buzina tente atenuar a região de 500hz

7- Se tem instrumentos de um mesmo espectro retire determinada região de um e esta mesma região coloque em outra (talvez nem precise) tente:
7.1- Para encaixar a voz numa base atenue um pouco a região de medias altas(entre 2,5khz-5khz) e procure ,nesta mesma oitava uma região pra dar um ganho na voz.
7.2- Para separar o bumbo do baixo teste atenuar a região de 400hz no bumbo e de um ganho nesta mesma região no baixo.

8- Diversos instrumentos soando lindo separadamente não quer dizer que quando juntar-los soará bem. O julgamento de que freqüências irá manipular é muito importante pro resultado final.

9- Cuidado com o efeito cumulativo, se você esta dando ganho em diversos instrumentos na mesma região, CUIDADO!  Isso pode deixar sua mix incomodativa.

10- Faça as escolhas do que quer deixar a frente e atrás na profundidade de sua mix, é impossível tudo ficar em primeiro plano

Leia:

11- O alinhamento de seu sistema, seja ele p.a/monitor  ou no estúdio é o primeiro passo pra um bom resultado.

12- Não acredite na frase: “na mix eu conserto”. Não esqueça que quando fazemos um equalizador atuar estamos envolvendo fase.

13-  Esqueca os presets, caso queira use-os somente como ponto de partida; tente um bumbo sem kick; utilize mais o over ;filtre mais o seu som; tenha mais bom senso nos volumes dos instrumentos, utilize mais as salas, mude os reverbs, tente outros efeitos, crie e principalmente esqueça o volume absurdamente  alto, além de preservar o seu ouvido, suas mixagens soarão melhores. Busque sonoridades diferentes, tente outros sons, erre, mas erre por você, não existe regras para um som coerente com a música.

Tito Menezes é colaborador do Áudio Repórter, Engenheiro de som e produtor técnico. Atualmente comandando o PA da banda Seu Maxixe .

No Twitter: @titomenezes1


Comente e divulgue esse post, conte sua experiência, pergunte!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

E fique por dentro das novidades do mundo do áudio.

Sobre Tito Menezes

É colaborador do Áudio Repórter, Engenheiro de som e produtor técnico. Atualmente comanda o seu próprio estúdio móvel.

Confira também

Passagem de Som em Trio Elétrico – Carnaval Salvador 2017 | Tito Na Estrada #27

Segunda parte de uma serie de videos sobre os bastidores do carnaval de salvador 2017. Passagem de som no carnaval de Salvador!

%d blogueiros gostam disto: