fbpx
quarta-feira , 28 julho 2021

Como você inicia sua mix?

 

O objetivo principal do audioreporter é a troca de conhecimentos, então mais uma  vez, vou fazer um post onde o conteúdo estará nos comentários. Comente e conte sua experiência.

Como você inicia sua mix?

 

Não há uma resposta definitiva para esta pergunta e nem um método correto ou guia pra afirmar o que é certo ou errado.  A mixagem de uma música é como fazer uma viagem. Antes de ir, você precisa saber para onde está indo. Descobrir a direção da música e em seguida, tomar qualquer rota que você acha que vai funcionar melhor.

 

Como descobrir o sentido da música?

Ouvi-la algumas vezes com todos os faders para cima, tomar notas mentais. Tente imaginar o que a música vai soar  quando a mixagem for concluída.

Agora que você sabe o seu destino, planeje sua rota. Você pode manter os faders para cima e tirar o que você não precisa ou você puxa tudo para baixo e sobe apenas o que te interessa.  Você pode mixar em um console ou com uma superfície de controle, mantendo os faders na posição que você inicialmente colocou até pode ser uma boa opção ou você pode desativar a tela do computador e é só usar os faders para obter o equilíbrio certo…

Este método não funciona com um mouse, se você não tem uma superfície de console ou de controle é melhor que use  algum tipo de estratégia. Você pode começar com a guitarra ou  baixo primeiro ou começar com a percussão ou com o bumbo, ou com os vocais, em seguida, construir pedaço por pedaço da música

Mais tarde, durante o mix você pode achar que você foi na direção errada. Neste ponto, é melhor fazer uma pausa por alguns minutos, quando você voltar repor os saldos e seguir em frente com uma nova perspectiva.

As  vezes você não acaba  onde você pensou que estaria indo. Isso realmente não importa, desde que ela ainda soa bem. O mais difícil é dar a mix por terminada. Você sempre vai achar algo que pode fazer melhor ou corrigir ou aumentar ou editar…

 

Como diria a famosa frase:

“Mixagem não termina, se abandona.”

 

Comente e divulgue esse post, conte sua experiência, pergunte!

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

mitos do audio

Mitos do áudio revelados! Parte 1

Vou mais uma vez causar polêmica e discussão com este post, pois sei que muita gente que segue o blog faz ou já fez, concorda ou discorda de alguns desses mitos que eu vou comentar agora:

4 comentários

  1. Frase final perfeita, !

  2. Após regular os ganhos, verifico dinâmica(gate, compressor), aí vou pro pós fader, ajuste de volume. Depois vou colocando volume pra casar os instrumentos na sequência: bateria,baixo,guitarra,violão, teclado,instrumentos de percussão e sopro, vozes. Aí vamos passar uma música todos juntos, de “preferência um forrózinho” Aí o restante a gente vai dando umas modificadas, que são normais!

  3. Bom… trabalho com a DAW Pro Tools e costumo mixar “On The Box”, gosto primeiro de organizar os canais de cima pra baixo nesta ordem…
    1. Bateria, (BB, CXs, HH, Toms, Pratos, Sala), crio um auxiliar de bateria e outro de efeito.
    2. Percussão com um auxiliar de efeito.
    3. Instrumentos de harmonia de base iniciando pelo baixo, violões, gtrs, teclados…
    4. Instrumentos de solo e frases, crio um auxiliar de efeito de solo.
    5. Vocais, auxiliar de grupo de vocais e auxiliar de efeito de vocais.
    6. Por último a(s) voz(es), auxiliares de efeitos, de reverb e delay.
    7. Construo um bus auxiliar para o L-R da mix insiro um limiter bem de leve, tipo um soft limiter, pra evitar alguns overs.

    Posiciono todos os canais em -7 dBs, aciono o mute de todos e começo abrindo a bateria, timbrando e posicionando, usando os plugins necessários até chegar na voz, depois volto escolhendo e abrindo os efeitos de cada coisa, e vou posicionando tudo até chegar a hora da automação de volumes de solos e frases, com uns tapinhas na voz vocais e tudo mais, até “abandonar”, finalizar a mix!
    Isso, partindo do princípio que a música já com tudo no lugar, ou seja, com todos as edições necessárias. Caso não esteja, prefiro editar antes de começar a mix propriamente.

    Espero ter contribuído com essas informações.

  4. Estudio Reis Online

    Eu começo passando trilha por trilha e tratando ressonâncias de gravação com equalizadores, usando Qs bem estreitos!
    Depois, faço uma rough para ter idéia de como soará a música.
    Então, Baixo todos os faders e começo com bumbo e baixo. Equalizo e comprimo esses dois instrumentos até ficar um equilíbrio legal (pr mim é a parte mais difícil).
    Em seguida, adiciono a caixa e um elemento harmônico, como um violão, piano ou guitarras.
    Depois disso, adiciono a voz, comprimo e equalizo.
    Depois os demais elementos, comprimindo e equalizando a fim de casarem legal com os demais elementos já adicionados. Nesse caso, vou adicionando elementos de acordo com o grau de importancia deles na mix.
    Esse processo as vezes muda, dependendo da visão que eu tive lá no começo, posso adicionar por exemplo, os overs antes da parte harmonica!

    Pra mim têm funcionado bem! 😉

    Rômulo Reis.
    Estúdio Reis Online.
    http://www.estudioreisonline.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: