quarta-feira , 11 dezembro 2019
Início / Resenha / Os TOp 10 Prés de Bob Owsinski

Os TOp 10 Prés de Bob Owsinski

E o segundo post da série “Os top 10 do Bobby Owsinski” é sobre prés:

Pré-amplificadores de microfone são uma parte essencial da gravação e muitos de nós adaptam nossas gravaçōes em torno do que está disponível. Aqui vão os meus preferidos:

 


Hardy M11. Hardy M-1
– O meu favorito de todos os tempos! Não dá para superá-lo na clareza e na transparência com uma leve coloração que ele tem. Quando penso no Hardy, a palavra “poder” vem a minha mente já que tudo que é gravado com ele soa poderoso.

 

API 5122. API 212/3/12/512 – Na minha opinião, API é o som do rock. Ele pode soar energético e agressivo no bom sentido. Um grande favorito para bateria e guitarras.

 

gml 83023. GML 8302/04 – Quando eu quero um som limpo, profundo e encorpado, este é o pré que eu escolho. Eu tive sorte o suficiente de fazer vários álbuns em um console GML. O som saía quase que instantaneamente pronto, sem muito esforço.

 

Shadow Hills GAMA 4. Shadow Hills GAMA – Um pré muito versátil com muitos sons diferentes. Pode ser quase que uma combinação dos 3 prés anteriores.

 

 

Great River MP-2NV5. Great River MP-2NV – Para mim, o MP-2NV é como um Neve 1073 com um som melhor. Quando esse é o som que você quer, o MP-2NV é um bom caminho para chegar lá.

 

Amek Angela/2500 6. Amek Angela/2500 – Equipamento de áudio muito subestimado em geral, os pré-amplificadores da Amek soam como um console inglês mais moderno (o que realmente são), mas melhor do que uma típica SSL. Grande e encorpado com um toque de agressividade. Os equalizadores são ótimos também.

 

 

Universal Audio 81107. Universal Audio 8110 – É uma pena que não é mais fabricado. Ele tem 8 canais versáteis em que você poderia fazê-los soar de várias maneiras diferentes, mas sempre com som ótimo!

Presonus M808- PreSonus M80 – Aqui está mais um que não é mais fabricado. O M80 tem 8 canais de alta qualidade sonora, muito mais no nível dos prés já mencionados aqui do que você imagina. A Presonus diz que há partes dele que eles não conseguem mais. Que pena.

 

Trident A-Range 9. Trident A-Range – O “Trident” soa para mim como uma espécie de versão britânica do API. Muito rock and roll e agressivo. Outros consoles Trident como o TSM e Series 80 tinham bons pré-amplificadores com o mesmo som em geral, mas o A-Range é o melhor do grupo. Eu tive o prazer de trabalhar em vários deles ao longo dos anos.

Golden Age Project Pre-73 10. Golden Age Project Pre-73 – Falando sobre custo-benefício, o Pre-73 é uma cópia bem feita de um Neve 1073 por muito menos dinheiro (cerca de US $ 350). Eu comprei um de presente para um assistente e fiquei tão impressionado que comprei um para mim também.

 

 

Existem muitos outros que eu testei e gostei, e muitos outros que não cheguei a testar.

Eu ainda sou da opinião que existem outros fatores mais importantes quando se está gravando (como o músico, o instrumento e colocação de microfone), mas ter um belo pré-amplificador pode certamente fazer o seu trabalho ficar mais fácil.

 Fonte: http://bobbyowsinski.blogspot.com.br

Sobre Karen Ávila

é colaboradora do Áudio Reporter, formada em Produção Musical pela Anhembi Morumbi e assistente do produtor musical Eduardo Pepato.

Confira também

Gravação do DVD da dupla Maiara & Maraisa

Eu e o meu amigo Renato Riva estávamos lá e vamos contar pra vocês um pouquinho de como foi o evento ;)

%d blogueiros gostam disto: