fbpx
quinta-feira , 6 maio 2021

Tá chovendo mesa de som!

Nos últimos dias estamos sendo surpreendidos por novas consoles digitais que chegam no mercado pelo mundo inteiro. São muito interessantes as novidades que nos chamam as atenções sem dúvida. Mas fico a me perguntar… O mercado está pronto pra tanta mesa de som? E os profissionais?

 

Bom, no meu ramo de trabalho, onde lido com eventos de pequeno, médio e grande porte, não posso ter outra saída que me adequar a equipamentos de pequeno, médio e grande porte também. Fiz as contas recentemente e tenho que dar conta de 12 consoles digitais pelo menos.  Dar conta que eu digo, significa ter conhecimento básico dos recursos e nada mais corriqueiro que ser “rápido”… tanto na forma de pensar como agir.

 

O mercado e as locadoras
Quando vejo que o mercado de áudio vem sofrendo uma desvalorização enorme, fico pensando como um dono de locadora nos dias de hoje tem que manter sua empresa atualizada de tantos equipamentos. E vejo que essas novidades tecnológicas que são apresentadas se apresentam mais nas formas de “mesas” do que qualquer outra coisa. E muita coisa vem sendo deixada de lado nas empresas que correm atrás de renovar suas mesas, caixas etc. como, por exemplo, a qualificação de seus profissionais. Quantos sofrem com a desvalorização de um aluguel de som nos dias de hoje? E de certa forma contribuem para sua própria desvalorização.

 

A moçada gosta mesmo são dos botõezinhos coloridos e telas que chamam atenção… São mais vistosas para serem usadas nos seus “Selfies” por aí. É por esse modismo que se movimenta o mercado que aparece tanta mesa de som digital eu penso. Posso ter essa conclusão meio precipitada, mas acredito tem o seu valor nessa revolução digital.

 

chovendo mesa de som

 

É muita mesa de som pra dar conta
E o profissional em sua maioria? Tem condições realmente de bater o pé no chão e dizer:”Eu quero mesa tal…!” Ou se ele não faz com determinado console é besta ou não sabe de “som”  (leia-se, conhecer a mesa). Realmente é muita mesa pra dar conta. E hoje se conta vantagem de quantas mesas opera, ou que já fez em uma super mesa. Afinal de contas? Prestou o som?

 

Particularmente eu gosto das novidades. Sou aficionado por elas no meu trabalho. Tem muita mesa que já cheguei a estudar e sequer tive a oportunidade de trabalhar com ela ainda. E por isso, procuro uma coerência dentro do meu Rider em não pedir as mesmas. Mas se der de cara com ela e não tiver outra alternativa, peço a Deus que do outro lado tenha um camarada compreensivo e disposto a me ensinar.

 

Selfie: é um tipo de fotografia de autorretrato, normalmente tomada com uma câmera digital de mão ou celular com câmera http://pt.wikipedia.org/wiki/Selfie

 

Sobre Carlos Rossy

Carlos Rossy é colaborador do audioreporter, trabalha e mora atualmente em Curitiba-PR como técnico de PA da cantora Heloisa Rosa e no Studio Bamboo. Recentemente na locadora Somatéknica Audio Profissional e em bandas pelo nordeste. Escreve no seu próprio blog em www.carlosrossy.blogspot.com

Confira também

Quanto vai de Sub? - Parte 1 4

Quanto vai de Sub? – Parte 1

De tanto ver um interesse e procura no assunto subwoffer’s pelos técnicos na atualidade saí a procura de opiniões para compor as ideias nesse post.

10 comentários

  1. Roberto Cesar Miranda

    eu particularmente também gosto de novidades,mas acho também que o som do console ajuda muito mas não resolve se o restante do equipo não corresponder,o melhor console é o que mas você se adapta para realizar seu show, e de mais a mais de que adianta novos consoles se muitos não estudaram nem os que já tínhamos no mercado!

    abraço.

  2. Com certeza Roberto. É muito comum os técnicos chegarem hoje no trabalho e sequer saírem de frente da mesa. Quem sabe dar uma voltinha e escutar o PA, ou argumentar algo sobre o processamento… A mesa hoje reúne muitas funções. Ótimo isso, mas não é o tudo! Abraço!

  3. Primeiramente meus parabéns pela publicação. As Consoles estão tendo uma função de PS4, ou joguinho parecido. O técnico fica mais olhando pro visor e “brincando” com seus plug-ins, postando “selfies” e às vezes perde a noção do fundamental: o som da banda… Parece que é ele e a máquina que estão produzindo um show…quero dizer que tem muita gente ” se gabando” porque só faz som em determinada mesa ” do momento”. Pequeno , médio e grande porte é uma bela escola e devemos sempre partilhar e ter a humildade de perguntar quando não souber. Quem não responder ou dizer que vc tem que se virar, na verdade nunca foi um profissional e nem sabe mexer na mesa também, Obrigado mais uma vez pela atenção dispensada no Festival da UFC onde a turma de iniciação ao áudio que eu estava ministrando, pode ter contato direto e prático com os equipamentos.

  4. Fernandão… Obrigado. É aquela questão: Mixar mais com os olhos do que com o ouvido… Foi realmente jóia aquela aula de campo! Show… Qualquer dia leva a turma para ver a loucura do forrozão… Hahahahaha

  5. Parabéns pela publicação. Não quero e nem posso ser saudosista,haja vista que as digitais vieram pra ficar, isso não se discute. Mas o grande problema que vejo, é que quem não entende o conceito e as aplicações assim como era no analógico, tem a ilusão de que a digital resolve tudo, que sabemos não é verdade. Me lembro quando tive que operar uma Venue, e como você disse ” tinha um camarada compreensivo e disposto a me ajudar”, já que eu caí sem para quedas, com tempo zero pra fazer acontecer, mas eu já tinha o conceito teórico e prático na cabeça, aí foi só se localizar e tocar pra frente. Mas com a infinidade de modelos e acessos diferentes aos parâmetros de equalizadores, processadores de dinâmica e efeitos, bem como de roteamento, tá ficando difícil, mas não impossível. Meu único senão vai infelizmente ao valor pelo que somos pagos, em detrimento de tanto conhecimentos que temos que acumular. Mas somos apaixonados pelo que fazemos, e isso compensa por não sermos valorizados a altura de nossas competências. E vamos que o show não pode parar.

  6. Parabéns Rossy, uma questão levantada muito importante.

  7. Concordo com seu comentário Marcio… Muitas verdades. Abraço grande! Meu amigo Tiago Borges… Um elogio seu me dá muito ânimo! Abcs

  8. Fico muito feliz com toda essa revolução no audio,mas ainda penso que a melhor ferramenta esta atraz das consoles e essa infelizmente vem mudando a passos de tartarugas movimentamos o maior carnaval do mundo os maiores eventos,mas como anda nossa remuneração,nossa qualificação profissional,nossa regulamentação,em estamos nos preocupando muito com o audio e esquecendo de quem e parte fundamental:o tecnico

  9. Muito bom o texto, realmente o mercado ta vasto de equipamento, e nem sempre todos tem acesso a tudo, o que nos resta é ter coragem e o técnico da locadora dar aquela mãozinha amiga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: