fbpx
quinta-feira , 6 maio 2021

Victor Vaughan – SCAMBO | Por dentro da Cena #3

Victor Vaughan da banda SCAMBO recém saída do Sperstar nos conta como ele usa a mesa de som e suas configurações pessoais.

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

mitos do audio

Mitos do áudio revelados! Parte 1

Vou mais uma vez causar polêmica e discussão com este post, pois sei que muita gente que segue o blog faz ou já fez, concorda ou discorda de alguns desses mitos que eu vou comentar agora:

3 comentários

  1. Everaldo Alexandre

    Massa,

    Gostei das Idéias nas guitarras, a mudança de base para solo e gostaria de fazer na minha banda, mas alguém ai tem ideia como poderia fazer isso nas mesas Yamaha tipo LS9, M7 fora essas nas x32 da behringer ou a SI expresion da SowndCraft que são as mais usadas na minha região??? To tentando aqui achar um jeito, mas se alguém ja faz e poder passar ficaria muito grato. Vlw galera do Audio.

    • Massa Everaldo! Fico muito feliz que tenha gostado do Vídeo. Apesar de eu ter falado “a grosso modo” como utilizo algumas dessas funções, por aqui posso tentar esclarecer melhor sua dúvida e talvez a de outrem!

      Vamos lá: Em relação as Yamahas LS9s/M7CLs/CLs/PM5Ds não temos ainda funções de Snapshots e acredito que não a venhamos ter, por se tratarem de mesas antigas, com exceção das CLs, que vira e meche rola uma atualização, vai que… Oremos! rs
      Então programações com Triggers do tipo Mute On/ Off, Fader Up/ Down não existem nessas Consoles, bem como as “Macros” da linha SD da DiGiCo, que essas sim são bem poderosas, em relação as da VENUE por exemplo, que preciso criar um Snapshot com as mudanças de configuração e após isso criar um evento para disparar esses Snapshots, enfim. Ah, Delay em canais de Input (Para o Haas), são virtudes das CLs e PM5D, apenas. Então é um pouco difícil simular exatamente essa situação em algumas Consoles que não dispõem desse recurso. Porém, em algumas situações com a Scambo, viajamos apenas com um Guitarrista, então dispenso o Haas, e faço apenas uma dobra da GTR, em canais mono linkados, e abro os Pans, sem o Delay de input. Faço uma outra cópia da GTR com o Pan no meio e quase o mesmo processo, só que Muto a Base e abro o Centro na hora dos solos. (Brincar com o PAN nessas horas de Solo soa muito interessante em algumas situações, RECOMENDO) Na CLs e até nas x-32, você tem os Delays de input, mas não tem automação para desligar esse Delay da GTR que será a base, enquanto a outra Sola no Centro. Rola se você fizer uma maluquice, que eu já fiz, mas da trabalho! rs Faz dois pares de cada GTR, um sem o Delay e outro com, + uma copia para o Centro de cada, e agrupa isso da seguinte forma, por exemplo:

      DCA1 = GTRs Base (ambas as dobras das GTRs com os Delays de input)

      DCA2 = GTR1 SOLO (GTR 1 com o Pan no Meio e a dobra da GTR2 sem o Delay)

      DCA3 = GTR2 SOLO (GTR 2 com o Pan no Meio e a dobra da GTR1 sem o Delay)

      E isso rola tanto com DCA como com Grupos Fixed (Yamaha), só não se esqueça de que, se for utilizar Grupo, é interessante que todos os outros Canais de Input, fora os de GTRs também passem por Grupos.

      Dá trabalho! Mas quem gosta de correr não se cansa! rs

      Espero não ter escrito de forma confusa e principalmente que tenha ajudado!

      Qualquer coisa gritaê: https://www.facebook.com/victor.vaughan.foh

      Forte Abraço
      Victor Vaughan

  2. Pierre Cardin Santana

    Muito bom!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: