terça-feira , 18 dezembro 2018
Início / Dicas / Conceitos básicos sobre Fase

Conceitos básicos sobre Fase


Depois de outros dois posts  explicando sobre fase, e mesmo assim levantando dúvidas e discussões, vamos explicar de forma simples e pra que você entenda definitivamente, um conceito básico do áudio: FASE

Problemas de fase podem aparecer em qualquer lugar da mix, mas para identificar e corrigir estes problemas necessitamos de conhecimento prático e teórico sobre o assunto.  Já falamos sobre isso nesses dois posts:

Fase: Diferença de tempo ou Polaridade?

Verificando problemas de fase gravando bateria

Então vamos no primeiro patamar, antes desses dois posts.

 

O que é fase?

Falando sem rodeios fase é a diferença de tempo e amplitude entre duas fontes sonoras. A forma mais fácil de visualizar isso é neste figura de uma senoide.

Fase

Digamos que você tem duas senóides, cada uma vai de +1 a -1 , do extremo topo ao fundo do gráfico. Se nesse gráfico não tivéssemos nenhuma diferença de fase entre as duas senoides, e as duas começassem  ao mesmo tempo, iriamos acabar ouvindo um sinal 2X maior.

sinais1
Regra dos Sinais

Porque??  Para entendermos o porque disso, precisamos entender um conceito básico da matematica que se chama regra dos sinais.

Entendendo isso temos as situações:

  • Duas ondas de mesma frequência, que estejam em fase, quando somadas produzem a mesma onda com amplitude igual a soma das amplitudes de cada uma.
  • Duas ondas fora de fase em 180°, anulam-se quando somadas
  • Quando angulos diferentes são misturados, a combinação do sinal resulta em soma em alguns pontos e subtração em outros.

phase

No nosso dia a dia, lidamos com ondas complexas e não com senoides, então raramente encontramos um cancelamento total por problemas de fase. Ao ivés disso outros cancelamentos parciais são comuns e mexem com o timbre, aumentam algumas frequências ou esconde outras, até mesmo bagunçam nossa imagem estéreo.

 

Onde encontramos problemas de fase?

  • Qualquer fonte estéreo ( piano, over head, etc..)  é onde é mais comum termos problemas de fase. Isto porque os microfones estão recebendo sinais iguais com uma leve diferença de tempo, por causa da distância de captação. Pode ser facilmente corrigido apenas com o posicionamento correto dos microfones ou como muitos gostam de fazer, numa DAW alinhando os pontos de início da onda.
  • Múltiplos microfones em uma fonte sonora. É comum em violão, baixo acústico e na caixa da bateria.
  • Processamento paralelo, tipo uma dobra de vocal ou compressão paralela. As vezes esses truques trazem com eles problemas de fase relacionado do tempo entre o sinal original e o sinal processado, caso eles não sejam compensados.
  • Em caso de dúvida, coloque um medidor de fase em no meu master.  Estes medidores vão mostrar o quão fora de fase  seu sinal da esquerda e direita estão. ( isso é um assunto pra outro post)
 Assine nossa lista de e-mail

Escutando problemas de fase

Verdade seja dita: a maioria das pessoas não notam problemas de fase, a não ser que sejam treinadas para isso. Algumas pessoas tem até sensação de náusea quando ouvem cancelamentos de fase extremo. ( Pessoas com o “ouvido absoluto” tem o mesmo desconforto quando escutam um coro)

Quando perguntadas, pessoas acostumadas a lidar com problemas de fase descrevem que a sensação é de que como se estivesse algo faltando, eles não sabem dizer o que é, mas percebem que algo está errado. Um bom teste é abusar dos plugins que “abrem” o estéreo para acostumar-se a ouvir problemas de fase.

Conclusão

Tudo no áudio é relativo.  O problema de fase tem a exatidão matemática e isso não podemos negar, mas:

Está certo, está errado…

Soa bem fora de fase, vale a pena corrigir o problema…

Quebrar a cabeça medindo distância de microfones?

Essa é a sua decisão, se soa bem pra você… ÓTIMO,  só não se esqueça que o problema ainda existe e está lá, mas tudo continua girando em torno do seu julgamento.

Espero que tenham gostado da leitura e despertado para um aprofundamento no assunto.

Fontes:

Modern Recording Techniques(ed. Focal press)  / www.tutsplus.com / Apostila do IAV

Sobre Diego Moreno

Fundador do site, Engenheiro de áudio, apaixonado por música, divide o tempo entre a estrada o estúdio e a constante atualização do site.

Confira também

Masterização – O que há de errado com minha música?

masterização pode ser a salvadora da pátria. Se você já se indagou de alguma das maneiras abaixo, vai entender o que eu estou falando.

%d blogueiros gostam disto: