segunda-feira , 19 agosto 2019
Início / Resenha / A Volta do Analógico

A Volta do Analógico

É inegável que existe um movimento mundial pela volta das mixagens analógicas.

Um bom parâmetro para isso é o fato das grandes marcas como a SSL, NEVE, API, Allen&Heath e tantas outras, voltarem a fabricar consoles analógicas para estúdio depois de muitos anos sem fazê-las. Claro que agora elas estão mais modernas, controladas digitalmente, com recall instantâneo porém, a sua essência é de uma console analógica com seus EQs, dinâmicos e somatório totalmente analógicos.

SSL 4000G+ / SSL Duality
SSL 4000G+ / SSL Duality

Será que existe realmente uma diferença no resultado final dessas mixagens? Será que a experiência “tátil” e não virtual deixa esse processo mais “artístico”?

Existem muitas teorias e correntes que defendem os dois lados do assunto mas, quem será que esta certo?

Na minha opinião, não importa qual foi o processo usado e sim o resultado final. Todos sabem que sou amantes dos equipamentos analógicos e que trabalho dessa forma porém, já ouvi grandes mixagens feitas totalmente digital dentro de uma DAW.

Neve VR 72 e a Control 24
Neve VR 72 e a Control 24

O mundo digital possibilitou uma produção musical inimaginável a anos atrás e isso faz com que ideias e arranjos se materializem num produto fonográficos e exaltem a música tornando o seu processo técnico irrelevante.

Sim, eu gosto muito mais de mixar em uma console analógica, eu me divirto mais, isso me inspira mais e talvez por isso eu goste mais do resultado do meu trabalho através desse processo, mas será que para todo mundo é assim?

Será que não é possível ter essa mesma inspiração artística na frente de uma DAW?

Tenho certeza que sim e por mais que para mim seja diferente, sei que é possível para muitas pessoas.

A indústria sempre vai estar pronta para produzir aquilo que quisermos pagar, ferramentas são só ferramentas, a inspiração esta dentro de nós.

Abraço

Sobre Beto Neves

Paulista, radicado na Bahia, gravou e mixou grandes artistas, como Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Claudia Leite, Netinho, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Gal Costa, Rumpilezz, Timbalada, Harmonia do Samba, Bebel Gilberto, Banda Eva, Tony Garrido e muitos outros. Atualmente comanda o PA da banda Asa de Águia e é sócio AudioWorkshop e da Unidade Móvel Mix2go.

Confira também

Pro Tools 11, só o que ficou foi o nome.

Sou usuário dos produtos AVID, antes Digidesign, desde 1997 quando comprei uma interface AudioMidea com o Software Sessoin 8, o pai do Protools.

%d blogueiros gostam disto: