quarta-feira , 24 abril 2019
Início / Resenha / Menos SPL e mais Música !

Menos SPL e mais Música !

DOEU

Você quer ouvir ou quer sentir?

No dia a dia infelizmente é normal vermos e ouvirmos carros de passeio com “música” tocando a nível absurdo, imaginem um carro com quatro ou mais cornetas contendo drives fenólicos instalados na parte interior, a menos de um metro do “ouvinte”.

Já não é de hoje que nós costumamos a ver nos tele-jornais reportagem sobre pessoas usando fones de ouvido a níveis absurdos.

 

Um reprodutor de MP3 pode fornecer até 110 decibéis direto ao ouvido!

Segundo a Fig. #1 Mostra o tempo em que é saudável estarmos exposto aos níveis de pressão sonora.


Acredito que em 99% de todos que trabalham com show ao vivo já deve ter se assustado com essa figura. Em minha opinião, teremos um problema de saúde pública muito em breve, estamos construindo uma geração de pessoas surdas!

Leia também:

SUA AUDIÇÃO ESTÁ EM RISCO? 

Os prejuízos auditivos não causa simplesmente a surdes, outros fenômenos bem mais sérios podem acontecer como:

  • dificuldade de aprendizagem,
  • baixa autoestima,
  • insegurança,
  • isolamento,
  • podendo provocar ou agravar quadros depressivos,
  • irritação, alterações de humor,
  • cansaço excessivo
  • dor de cabeça.

Pode até ocasionar perda gradual de memória!!!

Imagine você sofrer pelo o resto da sua vida com um zumbido intermitente… E isso é irreversível!

(…)Qualquer pessoa responsável pela sonorização deve ser cauteloso sobre a entrega de níveis acima de 95 dB (C) SPL para uma platéia durante um longo período. Fora a saúde, temos o Headroom de um sistema, caso não o respeitamos, não conseguiremos mixar com qualidade.

Como faz para as pessoas terem a sensibilidade, ter a percepção de vários instrumentos se estamos trabalhando já no limite de um sistema?

O auto-falante ao sob-aquecer, tem uma queda significativa em seu rendimento. Nós como profissionais do áudio, temos que entender isso e saber que nós não somos como pessoas que querem sentir o som ao invés de ouvir.

Trabalhamos com música e a música tem como elementos básicos, ritmo, melodia e harmonia. Como é possível você amplificar esses três elementos se trocou a qualidade por volume?

É triste ver que muitos músicos se esqueceram desses elementos, e eles também preferem sentir do que ouvir. O que eu me questiono é, onde queremos chegar com tudo isso que fazemos no presente?

O pior, eu acredito que essa decisão de sentir e não de ouvir vem da nossa baixa cultura, onde perdemos o habito de raciocinar, sendo assim tudo que faz com que a gente tenha que pensar vire algo ruim ou cansativo. Músicas pobres em seus elementos faz com que as pessoas não precisem prestar atenção, elas passam apenas a responder as batidas (sentidas) e é o suficiente.
Com isso temos uma música pobre culturalmente falando e já não é preciso mixar e amplificar a música, e simplesmente fazer com que as pessoas sintam…

Parabéns!

Você que teve disponibilidade de ler até aqui, parabéns! Você é uma pessoa disponível a evolução, pois o ato de ler também já não existe mais!
Eu desejo menos SPL e mais música, e você?

Sobre Kadu Melo

Comecei minha profissão em 1997, trabalhando em bandas de bares e shows de pequeno porte. em 2000 ingressei na empresa paulistana Tukasom, onde obtive um Know How enorme. Em 2010 passei a trabalhar viajando com artista, Grupo Sensação, Bamdamel, Mafalda Minozzi, Pedro Mariano, Pedro e Thiago, Banda Hori, Fiuk, Jorge Ben Jor e Hoje com Fabio Jr. De 2011 a 2014 fui especialista de produto dos consoles Allen&Heath, onde aprofundei tecnicamente tanto na tecnologia como no mundo mais Business.

Confira também

Por que eu utilizo a curva de ponderação C ?

É sempre muito complexo falar sobre curvas de ponderação, neste post falarei porque uso a curva C para o meu controle de PA.

%d blogueiros gostam disto: